Cardiopatia Isquêmica crónica articles

O diagnóstico não invasivo de vasoespasmo soma evidência

O diagnóstico não invasivo de vasoespasmo soma evidência

O diagnóstico não invasivo de vasoespasmo coronariano mediante ecocardiografia com a administração de ergonovina pode ser realizado de maneira segura e inclusive sem angiografia prévia para descartar lesões fixas.  Estes são dados alentadores e afastam os pacientes com vasoespasmos das múltiplas angiografias sem lesões significativas e da incerteza de um diagnóstico “por exclusão”.  O presente

perforación coronaria en angioplastia

Angioplastias complexas: características que se somam para impactar nos resultados

Os pacientes com maior número de características anatômicas que aumentam a complexidade da angioplastia coronariana têm piores resultados no seguimento de um ano.  Estes dados surgem de um grande registro multicêntrico (e-Ultimaster) que foi recentemente publicado no EuroIntervention. Por cada característica de complexidade que se acrescenta observou-se um aumento progressivo de eventos.  É importante não

¿FFR de rutina en pacientes con síndrome coronario agudo?

Nem todos os espasmos coronarianos são iguais: vantagens do teste de acetilcolina

Os pacientes com espasmo documentado em coronárias epicárdicas apresentam um risco maior de infarto e novas angiografias, ao passo que aqueles que apresentam espasmo microvascular tendem a manifestar mais a angina recorrente.  Em termos globais, o prognóstico de todos esses pacientes continua sendo favorável, embora o teste de acetilcolina possa ajudar a distinguir uns dos

A tomografia como primeiro estudo coronariano?

Segundo este novo documento recentemente publicado no JACC, a coronariografia por tomografia deveria ser o primeiro estudo para diagnosticar a doença coronariana estável. Um grupo multidisciplinar de especialistas recomendou que a tomografia deveria ser a primeira linha de diagnóstico em pacientes estável e pedem uma pronta atualização das diretrizes.  Coma evidência acumulada proporcionada pelos estudos

THEMIS: eventos isquémicos y hemorrágicos en difícil equilibrio para el ticagrelor crónico

Ticagrelor para melhorar a perviedade de pontes venosas

A perviedade das pontes venosas é um dos “tendões de Aquiles” da cirurgia, especialmente após a publicação do estudo ARTS, no qual a revascularização arterial completa não foi superior ao padrão.  Uma antiagregação mais potente do que a aspirina poderia prolongar a perviedade das pontes venosas na falta de outras ferramentas técnicas para melhorar este

ESC 2020 | A longo prazo os diabéticos se beneficiam com a cirurgia

Os dados deste registro do “mundo real” confirmam que a longo prazo os pacientes diabéticos com doença coronariana de múltiplos vasos se beneficiam com a cirurgia de revascularização miocárdica.  Segundo o Dr. Douglas S. Lee, autor principal do trabalho, a evidência é bastante contundente para recomendar cirurgia como primeira opção neste subgrupo particular de pacientes,

ESC 2020 | La disfunción ventricular puede inclinar la balanza para decidir la revascularización

ESC 2020 | A disfunção ventricular pode inclinar a balança para decidir a revascularização

Os pacientes incluídos no estudo ISCHEMIA que tinham o antecedente de insuficiência cardíaca ou deterioração da função ventricular se beneficiaram da revascularização vs. os que receberam tratamento médico. Esta é uma análise pré-especificada do paradigmático estudo ISCHEMIA.  O estudo ISCHEMIA foi publicado em março de 2020 no NEJM e passou algo despercebido pela comunidade médica

ESC 2020 | A colchicina soma evidência em cardiopatia isquêmica crônica

Segundo este novo estudo a colchicina demonstra benefício nos pacientes com cardiopatia isquêmica crônica. Na mesma linha do COLCOT, este é o segundo grande estudo randomizado com resultados similares que confirmam a teoria inflamatória.  A colchicina administrada em uma dose de 0,5 mg por dia reduz os eventos cardiovasculares em pacientes com doença coronariana estável

ESC 2020 | Trimetazidina post angioplastia: sin efectos adversos pero sin grandes beneficios

ESC 2020 | Trimetazidina pós-angioplastia: sem efeitos adversos mas sem grandes benefícios

A trimetazidina somada à terapia médica ótima em pacientes que recebem angioplastia coronariana não modifica eventos a longo prazo. O ATPCI foi apresentado no ESC 2020 e simultaneamente publicado na revista The Lancet. O estudo randomizou pacientes com síndromes coronarianas estáveis ou agudas SEM elevação do ST que receberam angioplastia a trimetazidina vs. placebo. Ambos

Podemos suspender a aspirina após uma angioplastia?

Descontinuar a aspirina após 1 a 3 meses de uma angioplastia para continuar com um inibidor do receptor P2Y12 reduz o risco de sangramento sem aumentar os eventos trombóticos. Esta afirmação é válida inclusive para os pacientes que são admitidos com uma síndrome coronariana aguda.  A dupla antiagregação plaquetária com aspirina mais um inibidor do

El uso del ultrasonido intravascular en la angioplastia de tronco no protegido se asocia con mejores resultados en comparación con la angioplastia guiada solo por angiografía.

IVUS em todos os passos das angioplastias complexas

As angioplastias complexas não só requerem experiência e paciência, mas também tecnologia. Guiar com imagens intravasculares a pré-dilatação, o tamanho do stent e a pós-dilatação diminuiu os eventos cardiovasculares em 3 anos de seguimento em pacientes que receberam stents farmacológicos em angioplastias complexas.  Este trabalho recentemente publicado no JACC Interventions comparou os resultados em seguimento

Top