Cardiopatia Isquêmica crónica articles

THEMIS: eventos isquémicos y hemorrágicos en difícil equilibrio para el ticagrelor crónico

Ticagrelor para melhorar a perviedade de pontes venosas

Ticagrelor para melhorar a perviedade de pontes venosas

A perviedade das pontes venosas é um dos “tendões de Aquiles” da cirurgia, especialmente após a publicação do estudo ARTS, no qual a revascularização arterial completa não foi superior ao padrão.  Uma antiagregação mais potente do que a aspirina poderia prolongar a perviedade das pontes venosas na falta de outras ferramentas técnicas para melhorar este

ESC 2020 | A longo prazo os diabéticos se beneficiam com a cirurgia

Os dados deste registro do “mundo real” confirmam que a longo prazo os pacientes diabéticos com doença coronariana de múltiplos vasos se beneficiam com a cirurgia de revascularização miocárdica.  Segundo o Dr. Douglas S. Lee, autor principal do trabalho, a evidência é bastante contundente para recomendar cirurgia como primeira opção neste subgrupo particular de pacientes,

ESC 2020 | La disfunción ventricular puede inclinar la balanza para decidir la revascularización

ESC 2020 | A disfunção ventricular pode inclinar a balança para decidir a revascularização

Os pacientes incluídos no estudo ISCHEMIA que tinham o antecedente de insuficiência cardíaca ou deterioração da função ventricular se beneficiaram da revascularização vs. os que receberam tratamento médico. Esta é uma análise pré-especificada do paradigmático estudo ISCHEMIA.  O estudo ISCHEMIA foi publicado em março de 2020 no NEJM e passou algo despercebido pela comunidade médica

ESC 2020 | A colchicina soma evidência em cardiopatia isquêmica crônica

Segundo este novo estudo a colchicina demonstra benefício nos pacientes com cardiopatia isquêmica crônica. Na mesma linha do COLCOT, este é o segundo grande estudo randomizado com resultados similares que confirmam a teoria inflamatória.  A colchicina administrada em uma dose de 0,5 mg por dia reduz os eventos cardiovasculares em pacientes com doença coronariana estável

ESC 2020 | Trimetazidina post angioplastia: sin efectos adversos pero sin grandes beneficios

ESC 2020 | Trimetazidina pós-angioplastia: sem efeitos adversos mas sem grandes benefícios

A trimetazidina somada à terapia médica ótima em pacientes que recebem angioplastia coronariana não modifica eventos a longo prazo. O ATPCI foi apresentado no ESC 2020 e simultaneamente publicado na revista The Lancet. O estudo randomizou pacientes com síndromes coronarianas estáveis ou agudas SEM elevação do ST que receberam angioplastia a trimetazidina vs. placebo. Ambos

Podemos suspender a aspirina após uma angioplastia?

Descontinuar a aspirina após 1 a 3 meses de uma angioplastia para continuar com um inibidor do receptor P2Y12 reduz o risco de sangramento sem aumentar os eventos trombóticos. Esta afirmação é válida inclusive para os pacientes que são admitidos com uma síndrome coronariana aguda.  A dupla antiagregação plaquetária com aspirina mais um inibidor do

El uso del ultrasonido intravascular en la angioplastia de tronco no protegido se asocia con mejores resultados en comparación con la angioplastia guiada solo por angiografía.

IVUS em todos os passos das angioplastias complexas

As angioplastias complexas não só requerem experiência e paciência, mas também tecnologia. Guiar com imagens intravasculares a pré-dilatação, o tamanho do stent e a pós-dilatação diminuiu os eventos cardiovasculares em 3 anos de seguimento em pacientes que receberam stents farmacológicos em angioplastias complexas.  Este trabalho recentemente publicado no JACC Interventions comparou os resultados em seguimento

Evidencia randomizada sobre la utilidad del yoga en la rehabilitación cardíaca

Evidência randomizada sobre a utilidade da ioga na reabilitação cardíaca

Este trabalho nos traz evidência de que a reabilitação cardíaca baseada na ioga melhora a sensação dos pacientes sobre sua saúde e reduz os tempos para que eles regressem às atividades que realizavam antes de apresentar o infarto. A afirmação anterior é um dado importante que chega no melhor momento possível.  A pandemia por Covid-19

Angiografia quantitativa que estima o “shear stress” e prognostica eventos

O “shear stress” se incorporou a nosso vocabulário médico para identificar o fluxo turbulento em certos lugares da árvore arterial (curvas, bifurcações, etc.) que torna esse setor mais propenso a desenvolver placas.  O termo se incorporou de tal forma que não possui uma tradução que tenha se imposto na prática clínica em nossos idiomas latinos.

iFR en lesiones no culpables: el momento de la medición parece cambiar la historia

Diferenças na progressão das placas de acordo com suas características

O padrão de crescimento de cada placa difere de acordo com a presença de certas características de risco. O volume de ateroma basal foi o preditor mais importante de que essas placas se transformariam com o tempo em lesões obstrutivas e não em outras características consideradas historicamente como “perigosas”.  O objetivo deste trabalho foi analisar

Disnea y oclusiones totales crónicas: un síntoma que podemos aliviar (o al menos intentarlo)

A reentrada subintimal nas CTO melhora os resultados

Gentileza do Dr. Carlos Fava. As oclusões totais crônicas (CTO) continuam sendo um grande desafio, motivo pelo qual foram desenvolvidas diferentes e complexas estratégias para sua resolução. Além disso, a utilização das técnicas de imagem durante sua realização proporcionou uma melhora em seus resultados a longo prazo.  O objetivo do estudo CONSISTENT CTO (Conventional Antegrade

Top