Tag Archives: FFR

iFR en lesiones no culpables: el momento de la medición parece cambiar la historia

O iFR se consolida para avaliar lesões intermediárias no contexto da estenose aórtica

O iFR se consolida para avaliar lesões intermediárias no contexto da estenose aórtica

O que foi um grande vazio durante muito tempo e fez-nos tratar “por via das dúvidas” muitas lesões intermediárias (com a desculpa de que era impossível valorar realmente seu comprometimento funcional e de que caso fosse necessário fazer o tratamento uma vez implantada a válvula seria mais complicado) agora, de repente, começa a ficar claro

Nuevo dispositivo para medición del FFR permite cruzar la lesión con nuestra guía preferida

Segurança de diferir lesões com iFR ou FFR em pacientes estáveis e agudos

Globalmente, diferir lesões para revascularização é seguro tanto com FFR quanto com iFR, associando-se a uma baixa taxa de eventos (de aproximadamente 4%). As lesões foram mais frequentemente diferidas quando se utilizou iFR para a avaliação funcional que quando se utilizou FFR. As lesões diferidas apresentaram significativamente mais eventos nos pacientes agudos que nos crônicos

TCT 2018 | FAST-FFR: FFR derivado de la angiografía, sin hiperemia y sin necesidad de cruzar la lesión

TCT 2018 | FAST-FFR: FFR derivado da angiografia, sem hiperemia e sem necessidade de cruzar a lesão

Em todo o mundo, a medição funcional das lesões continua sendo subutilizada, dada a necessidade de hiperemia (pode ser evitada com iFR) e, sobretudo, a necessidade de cruzar a lesão com o cateter-guia para realizar a medição. Ditos guias melhoraram muito, mas estão longe de ter a capacidade de navegar que têm os cateteres “work

FUTURE: una piedra en el zapato para el FFR y más preguntas que respuestas

ESC 2018 | FUTURE: uma pedra no sapato para o FFR e mais perguntas que respostas

Como foi observado na análise preliminar que motivou a finalização prematura do estudo FUTURE, o uso de fluxo fracionado de reserva (FFR) para guiar a revascularização em uma população não selecionada com múltiplos vasos se associou ao dobro de mortalidade após um ano, sem benefício em outros desfechos. Embora no desfecho primário combinado de mortalidade

El FFR ahorra síntomas a los pacientes y costos a los financiadores de salud

FFR vs. angiografia para guiar a cirurgia de revascularização miocárdica

A maioria dos cirurgiões cardiovasculares do mundo – tanto na prática diária quanto nos estudos randomizados, como por exemplo o Syntax ou o Freedom – revascularizam as lesões > 50% de seus pacientes com angiografia convencional. Muitas de ditas lesões provavelmente não sejam funcionalmente significativas. Existe esmagadora evidência a favor da avaliação funcional das lesões

Evaluación funcional de las estenosis coronarias en la vida real: todavía no hicimos el click.

Avaliação funcional das estenoses coronarianas na vida real: a ficha ainda não caiu

O uso da avaliação funcional das estenoses coronarianas (seguindo a recomendação classe IA, tanto dos guias americanos quanto dos europeus) não chega a 50% na prática clínica diária. A realidade é que mais da metade dos operadores continuam confiando cegamente na angiografia. A adoção da fisiologia coronariana para a tomada de decisões teve uma grande dispersão através

A angina é tão subjetiva como qualquer outra dor

Quase 80% dos pacientes randomizados neste trabalho reportam angina em CF II-III e quase todos (97%) tinham mais de um teste não invasivo positivo para isquemia que coincidia em território com o único vaso doente que tinham todas as suas coronárias. Para além do FFR ou do iFR, o estudo randomizou estes pacientes a angioplastia

EuroPCR 2018 | SYNTAX II: resultados a 2 años de la mejor angioplastia vs cirugía en múltiples vasos

EuroPCR 2018 | SYNTAX II: resultados de 2 anos da melhor angioplastia vs. cirurgia em múltiplos vasos

Desde a publicação do SYNTAX original houve grandes avanços técnicos que influenciaram os resultados da angioplastia: Novas ferramentas para a estratificação do risco com o escore SYNTAX II que incorpora variáveis clínicas e anatômicas para orientar a decisão da equipe. Revascularização funcional (uso híbrido de iFR ou FFR). Otimização no implante do stent por IVUS.

EuroPCR 2018 | Compare-Acute: FFR o angioplastia primaria en el seguimiento a 2 años de la revascularización completa

EuroPCR 2018 | Compare-Acute: FFR ou angioplastia primária no seguimento de 2 anos da revascularização completa

Estudos recentes em pacientes com um infarto agudo do miocárdio mostraram que una estratégia de revascularização completa na fase aguda ou subaguda, seja guiada por angiografia (PRAMI, CvLPRIT), seja com FFR (PRIMULTI, COMPARE-ACUTE), melhora o desfecho combinado de MACE vs. tratar apenas a artéria responsável pelo infarto. Com base nestes resultados, as novas diretrizes de

SYNTAX III REVOLUTION: Muy buena correlación entre angiografía y tomografía en pacientes con tronco y múltiples vasos.

EuroPCR 2018 | SYNTAX III REVOLUTION: Muita boa correlação entre angiografia e tomografia em pacientes com lesão de tronco da coronária esquerda e múltiplos vasos.

Em pacientes com lesão de tronco da coronária esquerda ou três vasos a decisão do “heart team” sobre a estratégia de revascularização (angioplastia ou cirurgia) pode ser tomada somente com base nos dados não invasivos proporcionados pela tomografia, já que existe uma grande correlação com a angiografia convencional. Para o estudo SYNTAX III REVOLUTION o

Top