A tela de proteção RADPAD reduz a dose de radiação recebido pelo operador na sala de cateterismo

La pantalla de protección RADPAD reduce la dosis de radiación recibida por el operador en la sala de cateterismos

Apesar do desenvolvimento tecnológico, todos os profissionais que trabalham em uma sala de cateterismo estão inevitavelmente expostos à radiação e seus efeitos.

La pantalla de protección RADPAD reduce la dosis de radiación recibida por el operador en la sala de cateterismos

A dose de radiação recebida pelo operador é altamente variável de acordo com o tipo de procedimento, os equipamentos utilizados, sua experiência, as características do paciente, etc. A exposição à radiação dispersa pode ter efeitos determinísticos, como a aparição de catarata ou efeitos estocásticos com o conseguinte risco de tumores.


Leia também: Importante estudo detecta dano agudo em DNA de operadores por radiação após um procedimento endovascular”.


A RADPAD (RADPAD 5100A-O; Worldwide Innovations & Technologies, Inc, Lenexa, KS) é uma tela estéril e descartável que se coloca sobre o paciente com o objetivo de minimizar a radiação dispersa. Este trabalho foi desenhado para determinar a eficácia do dispositivo de proteção que aqui nos ocupa em situações reais.

 

Foram analisados tanto procedimentos diagnósticos quanto terapêuticos, randomizados 1:1:1 a utilizar a tela (RADPAD), a não utilizá-la (NOPAD) ou a utilizar uma tela de iguais características no que se refere a tamanho, cor e peso, mas sem proteção contra a radiação (SHAMPAD). Os operadores foram cegos para o tipo de tela que utilizaram, da mesma forma que os que analisaram a dosimetria.


Leia também: Estudo confirma que as telas de proteção plumbíferas protegem todo o pessoal na sala de cateterismo”.


O desfecho primário foi a diferença relativa de exposição do operador principal entre os grupos RADPAD e NOPAD.

 

Foram incluídos 766 procedimentos coronarianos consecutivos randomizados a RADPAD (N = 255), NOPAD (n = 255) ou SHAMPAD (n = 256).


Leia também: Os efeitos da radiação cerebral em Cardiologistas Intervencionistas”.


O uso do RADPAD se associou a 20% de redução relativa da exposição do operador principal em comparação com o grupo NOPAD (p = 0,01) e 44% de redução em comparação com o grupo SHAMPAD (P < 0,001).

 

Conclusão

Na prática clínica diária o uso padronizado da tela protetora RADPAD se associou a uma redução significativa da dose de radiação recebida pelo operador principal. O estudo respalda o uso rotineiro de ditas telas na sala de cateterismo.

 

Comentário editorial

De maneira imprevista, a dose recebida pelo operador foi significativamente maior no grupo SHAMPAD, que utilizou uma tela completamente idêntica à original mas sem proteção contra a radiação, que no grupo NOPAD, que não tinha a tela.

 

A hipótese para explicar dito fenômeno poderia ser que a presença da tela induz certa sensação de segurança no operador, que reduziria a tendência do mesmo de se manter a uma distância apropriada da fonte. Como um condutor que, sabendo que seu carro conta com airbags dirige a maior velocidade do que a que dirigiria em um carro mais “inseguro”.

 

Todas as medidas tomadas para reduzir a dose recebida pelo paciente e pela equipe de trabalho são válidas e se complementam entre si.

 

Título original: Efficacy of the RADPAD Protection Drape in Reducing Operators’ Radiation Exposure in the Catheterization Laboratory. A Sham-Controlled Randomized Trial.

Referência: Wieneke Vlastra et al. Circ Cardiovasc Interv. 2017;10:e006058.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

Authors

*

Top