Doença vascular periférica articles

Una nueva molécula para evitar la nefropatía por contraste

Ao falar de doença de múltiplos vasos, quando devemos considerar a disfunção renal?

Ao falar de doença de múltiplos vasos, quando devemos considerar a disfunção renal?

A doença cardiovascular é uma das principais causas de morbimortalidade em pacientes com doença renal crônica (ERC) avançada, e vice-versa. Ambas têm fatores de risco em comum, como a diabetes, a hipertensão arterial, o tabagismo, a dislipidemia e a idade, entre outros.  À medida que a doença renal avança, seu grau de severidade se associa

ACC 2022

ACC 2022 | SPYRAL HTN-ON: É o momento de começar a utilizar a denervação renal?

Foram recrutados 38 pacientes no grupo de denervação renal (RDN) e 42 no grupo controle.  A pressão média ambulatorial sistólica e diastólica foi significativamente menor em 24 e 36 meses em comparação com o grupo controle apesar de haver um tratamento médico similar com fármacos anti-hipertensivos. Os fármacos anti-hipertensivos recebidos em 36 meses foram de

IVUS na ATP fêmoro-poplítea: deveríamos começar a utilizá-lo?

Há aproximadamente duas décadas a angioplastia é o tratamento preferencial no território fêmoro-poplíteo e embora os resultados tenham melhorado com o desenvolvimento da tecnologia e com a maior experiência dos operadores, a utilização do IVUS – que demonstrou seu benefício na ATC, inclusive diminuindo a mortalidade no tronco da coronária esquerda –, neste território específico

enfermedad carotídea y coronaria severa

Carótidas sintomáticas: revascularização urgente, precoce ou tardia?

A endarterectomia da carótida continua sendo o método mais seguro dentro do período urgente. Os resultados das diferentes estratégias podem ser comparados após 48 horas do evento.  Múltiplos avanços nos dispositivos para revascularização da carótida mostraram resultados promissórios em pacientes com estenose sintomática. Independentemente disso, o melhor momento para a revascularização após o evento continua

Os artigos mais lidos de 2021 | Doença vascular periférica

Mais um chega ao fim e a SOLACI propõe repassar os trabalhos mais lidos da nossa web em um tópico muito importante, que é a doença vascular periférica.  Mantenha-se atualizado conosco.  01- SOLACI PERIPHERAL | 6° Caso Clínico: Recanalização de Artérias Femoral Comum, Superficial e Profunda A Dra. Ana Paula Mollón (Arg.) nos apresenta um

Manejo de los aneurismas de aorta abdominal en 2021

Manejo dos aneurismas da aorta abdominal em 2021

Os aneurismas da aorta abdominal são aqueles que possuem um diâmetro aórtico de mais de 3 cm. Seu principal perigo é o risco de ruptura e posterior morte por hemorragia. Em consequência, o objetivo do tratamento é reparar o aneurisma antes da ruptura.  Em dito aspecto, o mais relevante preditor da ruptura é o diâmetro

Nuevo estudio confirma la durabilidad del TAVI a 5 años

Punçar com fluoroscopia ou com eco para o acesso no TAVI

Punçar às cegas a artéria femoral não é o ideal se planejamos utilizar um sistema de liberação de grande calibre e um dispositivo de oclusão percutâneo durante o TAVI. O risco de uma punção alta ou baixa ou a presença de algum ramo lateral que possa ser comprometido na punção pode se transformar depois em

acceso

Um ano de sucesso da angioplastia carotídea com o dispositivo CGuard

Este registro da prática clínica diária nos sugere que o stent carotídeo desenhado especificamente com uma malha dupla é seguro e, além disso, se associa a uma mínima e aceitável ocorrência de eventos neurológicos até os 12 meses de seguimento.  O stent com malha dupla já foi provado e demonstrou sua eficácia a curto e

SOLACI-CACI 2021 Virtual

SOLACI-CACI 2021 | Complex Pulmonary Hypertension and Aortic Endovascular Aneurysm Session

✔️ Veja a sessão “Complex Pulmonary Hypertension and Aortic Endovascular Aneurysm” no Congresso SOLACI-CACI 2021. 👨‍🏫 Programa: SESSION I: Chronic Thromboembolic Pulmonary Hypertension 02:48 – Definition, epidemiology, diagnostic algorithm and pharmacological treatment. – Pedro Trujillo 16:27 – Invasive Endovascular Strategies in Chronic PTE: Pulmonary Angioplasty – Fabio Solano 30:13 – Surgical Thromboendarterectomy. Current Indications and Outcomes

tavi funcion cognitiva

Carótida assintomática e deterioração cognitiva: qual o papel da intervenção?

Este trabalho foi desenhado com o objetivo de determinar o efeito de uma endarterectomia carotídea ou de uma angioplastia sobre a função cognitiva precoce (basal vs. 3 meses) em pacientes com lesões assintomáticas.  A pesquisa sistemática incluiu 31 trabalhos não randomizados.  No período pós-operatório, 24 desses trabalhos relataram uma melhora significativa da função cognitiva; 1

ESC 2021 | ACST-2: CAS vs endarterectomía en pacientes asintomáticos

ESC 2021 | ACST-2: CAS vs. endarterectomia em pacientes assintomáticos

O estudo ACST-2 foi desenhado para comparar os resultados a longo prazo entre a angioplastia de carótida e a endarterectomia em pacientes com estenose assintomática.  Antes de desenhar este trabalho, já contávamos com os dados do registro alemão que incluiu cerca de 18.000 pacientes submetidos a angioplastia de carótida e 86.000 a endarterectomia entre 2014

Top