Cardiopatia estrutural articles

La insuficiencia renal post tratamiento borde a borde tricuspídeo impacta en el pronóstico

Tratamento borda a borda no choque cardiogênico

Tratamento borda a borda no choque cardiogênico

A abordagem borda a borda com MitraClip se consolidou como uma estratégia válida para os pacientes que apresentam insuficiência mitral (IM) severa sintomática com um alto risco para cirurgia, atualmente com uma indicação IIa.  Uma situação especialmente complexa se apresenta quando a IM se complica com choque cardiogênico, representando um risco elevado para a cirurgia

TAVI en insuficiencia aórtica pura

Resultados a curto prazo do TAVI em pacientes assintomáticos ou minimamente sintomáticos

A troca valvar aórtica (AVR) está indicada para a estenose aórtica (AS) sintomática, ao passo que para os pacientes assintomáticos é recomendado um acompanhamento intensivo, a menos que estes apresentem gradientes aórticos elevados, baixa fração de ejeção ou testes de esforço anormais. No entanto, o momento ótimo para realizar a AVR não está bem definido,

tavr insuficiencia aórtica pura

Evolução do TAVI em 10 anos nos pacientes de baixo risco

O tratamento da estenose aórtica severa experimentou uma revolução significativa com o TAVI, especialmente em pacientes de alto risco e de risco intermediário, estendendo-se agora aos de baixo risco. Nos Estados Unidos, quase a metade dos pacientes com menos de 65 anos estão sendo submetidos a TAVI.  Uma das incógnitas fundamentais que ainda não foi

Cierre de orejuela izquierda

É possível realizar simultaneamente a oclusão do apêndice atrial esquerdo e outra intervenção cardíaca percutânea?

As diversas sociedades científicas respaldam a execução da oclusão do apêndice atrial esquerdo (LAAO) em uma única intervenção, embora dita afecção frequentemente se vincule com outras patologias que requerem tratamento percutâneo. A realização da LAAO juntamente com outra intervenção cardíaca poderia reduzir as hospitalizações, bem como a necessidade de punções, anestesias, dias de internação, trâmites

Sobrevida en pacientes con insuficiencia tricuspídea según variables clínicas y ecocardiográficas (Clusters)

Devemos tratar a doença coronariana no TAVI?

A doença coronariana, seja ela obstrutiva ou não obstrutiva, coexiste, com frequência, com a estenose aórtica significativa.  A tomada de decisões terapêuticas em dito cenário continua sendo controversa, não só no que se refere à necessidade de tratá-la mas também quando deveria ser abordada, considerando seus prós e seus contras.  Diversas análises desembocaram em dados

pacemaker marcapasos definitivo

Benefício do implante alto das válvulas aórticas percutâneas autoexpansíveis

A necessidade de um marca-passo definitivo continua sendo um dos principais desafios no TAVI, especialmente quando se trata das válvulas autoexpansíveis, que mostram uma taxa de necessidade de implante de marca-passos definitivos de entre 4% e 6,5%. Visando a evitar a necessidade de implante de marca-passos, foi desenvolvida a técnica de implante alto ou de

angulación aórtica post TAVR

A pós-dilatação no TAVI afeta a evolução a longo prazo?

O TAVI demonstrou amplamente seus significativos benefícios, tanto em pacientes de alto risco e inoperáveis quanto naqueles com risco intermediário e baixo.  Embora a presença de regurgitação paravalvar sempre tenha sido um desafio, sua abordagem tem melhorado com o acúmulo de experiência dos operadores e com a compreensão mais profunda das angiotomografias. Entretanto, em situações

TAVI SURAVI

Doença coronariana no TAVI: um dilema ainda não resolvido

A estenose aórtica compartilha fatores de risco com a doença coronariana e sua prevalência varia conforme a idade, alcançando em alguns registros um índice de 50% ou inclusive mais.  Tal fato representa um desafio ao decidir quando tratá-la e determinar a necessidade de intervenção. O mais estabelecido é que o tratamento é conveniente quando a

Costo efectividad de la reparación endovascular y quirúrgica en aneurismas complejos

Resultados Promissores do Implante Percutâneo da Valva Mitral em Falhas de Biopróteses

A falha de uma bioprótese mitral sempre representa um desafio na tomada de decisões, especialmente quando se trata de pacientes de idade avançada com múltiplos fatores de risco. O panorama se agrava pelo risco elevado associado a uma nova esternotomia e pelo impacto significativo que implica uma nova cirurgia.  O implante percutâneo da valva mitral

apixaban en fibrilacion auricular tavi

Utilidade da Apixabana e sua relação com a trombose valvar posterior ao TAVI

O TAVI pode se associar com a trombose valvar precoce, caracterizada pela formação de trombo na válvula protética, com ou sem disfunção valvar. Tal disfunção se relaciona com uma maior espessura e uma redução da mortalidade da valva, bem como com uma diminuição da área do orifício ou com o aumento do gradiente transvalvar. A

Implante Percutâneo da Valva Mitral: DOAC ou VKA?

A doença mitral severa tem prevalência relativamente alta e na atualidade constitui uma causa comum de hospitalizações e mortes. Embora a cirurgia seja a opção de tratamento por excelência, o implante percutâneo (TMVR) emerge como uma alternativa válida em casos de falha da bioprótese, mal funcionamento do anel ou calcificação severa do anel mitral (MAC).

Top