Tag Archives: síndrome coronariano agudo

isar-react-esc-2021

ESC 2021 | ISAR-REACT 5: O prasugrel supera o ticagrelor em SCA em todo o espectro da função renal

ESC 2021 | ISAR-REACT 5: O prasugrel supera o ticagrelor em SCA em todo o espectro da função renal

Quando temos que escolher entre os dois inibidores do receptor P2Y12 potentes em pacientes com síndrome coronariana aguda que têm uma estratégia invasiva planificada, a função renal não deveria influir nessa decisão. Os achados principais do trabalho foram que o prasugrel apresenta menor risco de morte por qualquer causa, infarto ou AVC e por outro

Doctor con tabletas de aspirinas

Ainda há lugar para a aspirina depois do TWILIGHT-ACS?

Esta análise confirma o potencial benefício da monoterapia de ticagrelor após um curto período de dupla antiagregação plaquetária (DAPT) em pacientes que cursaram uma síndrome coronariana aguda (ACS).  Dito benefício se expressa em uma redução significativa dos sangramentos (3,6% vs. 7,6%; p < 0,001), sem que isso implique um comprometimento em termos de eventos isquêmicos

ticagrelor_enfermedad_vascular_periférica

Ticagrelor ou prasugrel em pacientes agudos que são submetidos a angioplastia

Continuamos nos fazendo a mesma pergunta uma e outra vez: ticagrelor ou prasugrel? Com escassas margens entre as duas drogas em termos de eficácia e sangramento, custa-nos tomar a decisão sobre qual delas indicar.  Com algumas limitações metodológicas, este trabalho publicado no JAMA parece esclarecer o panorama ao menos para os pacientes que são submetidos

ACC 2021 | RAPID-TnT: Utilidad de la troponina T ultrasensible y ultra rápida

ACC 2021 | RAPID-TnT: Utilidade da troponina T ultrassensível e ultrarrápida

Os pacientes com suspeita de síndrome coronariana aguda (SCA) e sem sinais claros de isquemia no eletrocardiograma não se beneficiam com um protocolo de troponina T ultrassensível com disponibilidade dos resultados entre a hora 0 e 1 (ultrarrápida) em comparação com o protocolo convencional, no qual os resultados estão disponíveis entre a hora 0 e

ticagrelor_enfermedad_vascular_periférica

Voltar às bases: o ticagrelor questionado e o clopidogrel entrando em cena

Outro estudo observacional questiona a potência antiagregante do ticagrelor em termos de uma redução de mortes ou infartos e aponta contra seu maior risco de sangramento em comparação com o clopidogrel. Esta nova análise publicada recentemente no JAHA inclui uma enorme quantidade de pacientes da prática clínica diária cursando uma síndrome coronariana aguda (SCA).  O

Desafíos pendientes con el acceso radial

MATRIX: Impacto da mudança de acesso radial a femoral

Uma nova análise do estudo MATRIX recentemente publicada no JACC Interv. nos mostra que mudar do acesso radial para o femoral (“CROSSOVER”) no contexto de uma síndrome coronariana aguda elimina o benefício em termos de sangramento do primeiro acesso. No entanto, também não aparecem evidências de dano em comparação com o acesso radial ou femoral

STEMI

10 mandamentos das novas diretrizes de infartos sem supradesnivelamento do ST

No ano 2020 foram apresentadas as novas diretrizes para o manejo dos pacientes com síndromes coronarianas agudas sem supradesnivelamento do segmento ST (NSTEMI) da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC).  Este documento passou algo despercebido no contexto da pandemia por COVID-19, motivo pelo qual parece um bom momento para revisá-lo e estabelecer alguns “mandamentos” práticos (algo

Seguridad de combinar los nuevos anticoagulantes y la doble antiagregación

É conveniente a dupla antiagregação nas SCA sem ST?

O pré-tratamento com um inibidor do receptor P2Y12 dos pacientes cursando uma síndrome coronariana aguda SEM supradesnivelamento do segmento ST (SCA sem ST) não se associa a uma melhora clínica e sim a um aumento do risco de sangramento. Tratar com antiagregantes plaquetários os pacientes com SCA sem ST é frequente na prática clínica diária

Doctor con tabletas de aspirinas

Como desescalar prasugrel após uma síndrome coronariana aguda?

Os pacientes que são submetidos a angioplastia coronariana após uma síndrome coronariana aguda poderiam desescalar a dupla antiagregação com prasugrel com o objetivo de manter a proteção sobre os eventos isquêmicos e, ao mesmo tempo, diminuir o risco hemorrágico.  O estudo HOST-REDUCE-POLYTECH-ACS (recentemente publicado no Lancet) incluiu 2338 pacientes que foram submetidos a angioplastia coronariana

infarto peri-procedimiento

A perspectiva de longo prazo muda a forma de revascularizar uma síndrome coronariana aguda

Os resultados a longo prazo respaldam a revascularização completa em pacientes que foram admitidos cursando uma síndrome coronariana aguda com múltiplos vasos. Este grande registro contemporâneo recentemente publicado no J Am Coll Cardiol Intv. mostrou que a revascularização completa ganha terreno na prática cotidiana e que está associada a um benefício clínico em pacientes cursando

Top