Doença coronária articles

Evaluación funcional de las estenosis coronarias en la vida real: todavía no hicimos el click.

Avaliação funcional das estenoses coronarianas na vida real: a ficha ainda não caiu

Avaliação funcional das estenoses coronarianas na vida real: a ficha ainda não caiu

O uso da avaliação funcional das estenoses coronarianas (seguindo a recomendação classe IA, tanto dos guias americanos quanto dos europeus) não chega a 50% na prática clínica diária. A realidade é que mais da metade dos operadores continuam confiando cegamente na angiografia. A adoção da fisiologia coronariana para a tomada de decisões teve uma grande dispersão através

A angina é tão subjetiva como qualquer outra dor

Quase 80% dos pacientes randomizados neste trabalho reportam angina em CF II-III e quase todos (97%) tinham mais de um teste não invasivo positivo para isquemia que coincidia em território com o único vaso doente que tinham todas as suas coronárias. Para além do FFR ou do iFR, o estudo randomizou estes pacientes a angioplastia

La recanalización de las CTO mejora la calidad de vida

A recanalização das CTO melhora a qualidade de vida

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A presença de CTO é de aproximadamente 15% a 20% nas coronariografias dos pacientes com angina crônica estável, mas somente ao redor de 5% recebem angioplastia transluminal coronariana (ATC). Um dos impedimentos para realizar as recanalizações é a falta de estudos importantes que as justifiquem, embora disponhamos de diferentes estudos comparativos

acceso_radial

Compressão manual ou mecânica após um cateterismo por acesso radial

Para aqueles pacientes submetidos a um cateterismo por acesso radial, a compressão no local da punção, seja ela manual ou mecânica, não modifica a taxa de oclusão da artéria pós-procedimento. O tempo necessário para conseguir a hemostasia com a compressão manual é menor, mas parece pouco aplicável na prática clínica. Poderíamos fazer uma subanálise econômica

dia-3-imagenes-consistent-compressor

Consistent CTO study: recanalização com as técnicas atuais e stent SYNERGY

Este trabalho observacional incluiu 231 pacientes de 6 centros com oclusões totais crônicas utilizando as técnicas disponíveis na atualidade e alcançando o sucesso da recanalização em 90% dos casos (210 pacientes). Em todos estes pacientes em que a recanalização foi bem-sucedida foi utilizado o stent SYNERGY e na maior parte dos casos IVUS (90,5%). Somente

DES de 2° vs 3° generación en bifurcaciones: nada nuevo bajo el sol

DES de 2ª vs. 3ª geração em bifurcações: nada novo sob o sol

O objetivo deste trabalho foi avaliar os resultados das lesões de bifurcação tipo Medina 1, 1, 1 que foram tratadas com técnica de Cullote utilizando DES de última geração. O dispositivo de 2ª geração utilizado foi um dos que possui mais evidência: o stent eluidor de everolimus com polímero permanente Xience. No entanto, para o

SEMPER-FI: el resurgimiento del balón de contrapulsación

SEMPER-FI: o ressurgimento do balão de contrapulsação

O efeito do balão de contrapulsação consiste na combinação de uma melhora do fluxo coronariano e uma redução da pós-carga. Existem vários estudos que não conseguiram demonstrar seu benefício como suporte mecânico. Este trabalho tenta demonstrar o benefício do balão de contrapulsação em pacientes com infarto agudo de miocárdio com supradesnivelamento do segmento ST que

OxAMI-PICSO: oclusión del seno coronario: mejorar la función microvascular y reducir el tamaño del infarto

OxAMI-PICSO: oclusão do seio coronariano: melhorar a função microvascular e reduzir o tamanho do infarto

O índice de resistência da microcirculação poderia guiar a terapia e oclusões intermitentes e controladas do seio coronariano, melhorar a função microvascular e reduzir o tamanho do infarto. Foram incluídos pacientes com infarto com supradesnivelamento do segmento ST anterior tratados com angioplastia primária. Mediu-se o índice de resistência da microcirculação previamente ao implante do stent

Registro Sueco con stent SYNERGY: por primera vez stent probado en angioplastia primaria

Registro Sueco com stent SYNERGY: pela primeira vez stent testado em angioplastia primária

Foram incluídos 36.292 pacientes consecutivos com infarto agudo de miocárdio que receberam angioplastia com o stent de nova geração SYNERGY (hastes finas, polímero bioabsorvível e eluidor de everolimus), dos quais 39,7% apresentavam supradesnivelamento do segmento ST. As curvas de Kaplan-Meier em 2 anos nos pacientes que receberam o stent SYNERGY vs. aqueles que receberam outros

LeDRA: Acceso radial izquierdo “distal” para angiografía y angioplastia

LeDRA: Acesso radial esquerdo “distal” para angiografia e angioplastia

Recentemente, a artéria radial esquerda distal foi proposta como uma alternativa em pacientes selecionados com uma alta taxa de sucesso e baixa taxa de complicações. Este trabalho avaliou a viabilidade e segurança desta punção tanto para angiografia quanto para angioplastia coronariana. Foram incluídos 200 pacientes consecutivos com artéria radial esquerda palpável puncionada por 3 operadores

TRANSIENT trial: ¿Cuál es el mejor momento para revascularizar un SCA con elevación transitoria del ST?

EuroPCR 2018 | TRANSIENT trial: Qual é o melhor momento para revascularizar uma SCA com elevação transitória do ST?

Este trabalho teve o objetivo de determinar o melhor momento para revascularizar um paciente admitido com síndrome coronariana aguda (SCA) com supradesnivelamento TRANSITÓRIO do ST. Esta população corresponde a 15% daqueles pacientes admitidos com supradesnivelamento do ST. A dúvida está entre intervir precocemente para reduzir a área do infarto (ou um eventual reinfarto) ou adiar

Top