Tag Archives: múltiplos vasos

Tasa de stroke post cirugía vs angioplastia coronaria en un análisis de más de 10.000 pacientes

Os melhores dutos e os melhores cirurgiões para o melhor resultado

Os melhores dutos e os melhores cirurgiões para o melhor resultado

A cirurgia de revascularização miocárdica continua sendo uma das estratégias de tratamento mais efetivas para a doença coronariana. Uma das maiores vantagens da cirurgia com relação à angioplastia é a possibilidade de alcançar uma revascularização completa. Isso comprovadamente melhora a sobrevida dos pacientes e reduz a incidência de eventos cardiovasculares. A escolha dos dutos para

El FFR ahorra síntomas a los pacientes y costos a los financiadores de salud

Devemos fazer revascularização completa no infarto agudo do miocárdio com múltiplos vasos?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Já faz muitos anos que a angioplastia transluminal coronariana (ATC) primária é o tratamento de escolha no infarto agudo do miocárdio (IAM), mas em um grupo grande de pacientes se associa a lesões dos vasos não culpados. Embora se haja demonstrado que a revascularização dos vasos não culpados apresenta melhor

ESC 2019 | SYNTAXES: os resultados do SYNTAX após 10 anos de seguimento!

O estudo SYNTAXES (SYNTAX Extended Survival) foi apresentado no ESC 2019 com resultados algo inesperados a favor da angioplastia. Por isso, o SYNTAX continua sendo um dos melhores trabalhos com o qual nós, cardiologistas intervencionistas, contamos. O estudo SYNTAX original testou a mortalidade (desfecho primário) da angioplastia comparada com a cirurgia em pacientes com múltiplos

ESC 2019 | Complete: La evidencia definitiva para infartos con múltiples vasos

ESC 2019 | Complete: a evidência definitiva para infartos com múltiplos vasos

Para os pacientes com um infarto com supradesnivelamento do segmento ST e que além da artéria culpada apresentam outros vasos, a revascularização completa é superior ao tratamento de somente a artéria culpada no que se refere ao desfecho combinado de morte cardiovascular, infarto e revascularização justificada pela isquemia em uma média de seguimento de 3

Monto de isquemia basal en pacientes con múltiples vasos y evolución a largo plazo

Massa de isquemia basal em pacientes com múltiplos vasos e evolução a longo prazo

Segundo esta recente análise do estudo MASS II que proximamente será publicada no JAMA, a isquemia basal não se associa a eventos após 10 anos em pacientes com angina crônica estável. A massa isquêmica induzida com o exercício não prediz eventos nem a função ventricular a longo prazo. Esse dado deixa suspensos os resultados do

¿Qué pasa cuando nos encandilamos con el tronco y no vemos el resto de las lesiones?

O que ocorre quando damos demasiada relevância ao tronco e não vemos o resto das lesões?

Segundo esta recente análise do Excel, a mortalidade parece aumentar quando o escore de SYNTAX II não é levado em consideração para definir a estratégia de revascularização. A diferença não alcança a significância estatística e são necessários mais estudos, mas a mensagem é clara: a importância não se concentra somente no tronco. As outras lesões

Revascularização completa em etapas vs. vaso culpado a longo prazo

A revascularização completa em etapas em pacientes com um infarto agudo do miocárdio em curso e lesões em outros vasos supera a angioplastia da artéria culpada isoladamente após 5 anos de seguimento. Os resultados desta análise retrospectiva mostram o benefício da angioplastia em etapas, embora dito benefício possa ser relativizado em pacientes diabéticos. Os resultados

Stent directo vs angioplastia convencional y sus interacciones con la trombo-aspiración

Revascularização em pacientes com múltiplos vasos, diabetes e insuficiência renal

Conforme este novo estudo os eventos são similares em pacientes coronarianos diabéticos e com insuficiência renal crônica revascularizados com angioplastia ou cirurgia. Este é um dos primeiros trabalhos que nos dá um enfoque real do prognóstico dos pacientes revascularizados nestas condições, isto é, com diabetes e insuficiência renal crônica.   Em princípio tudo indica que

Em diabéticos com doença de múltiplos vasos não é necessário calcular o SYNTAX para decidir a estratégia

Em pacientes diabéticos com múltiplos vasos, a complexidade anatômica avaliada pelo escore SYNTAX é um preditor independente de eventos combinados somente para aqueles pacientes que receberam angioplastia, sem afetar em absoluto o resultado da cirurgia. O escore não deve ser usado para tomar uma decisão de estratégia de revascularização se o paciente for diabético e

AHA 2018 | Seguimiento a largo plazo del Freedom: se mantiene el beneficio a favor de la cirugía

AHA 2018 | Seguimento a longo prazo do Freedom: mantém-se o benefício a favor da cirurgia

A quase 8 anos de seguimento a cirurgia mantém a vantagem em termos de mortalidade por sobre a angioplastia em pacientes diabéticos com múltiplos vasos segundo o estudo Freedom, apresentado pelo Dr. Fuster no congresso da AHA e simultaneamente publicado no JACC. A cirurgia se mantém superior à angioplastia observando-se 36% mais de mortalidade quando

Top