Tag Archives: angiografía

EuroPCR 2024 | Testes intracoronarianos específicos combinados com angiografia para diagnóstico de pacientes com síndrome coronariana crônica: estudo AID-ANGIO

EuroPCR 2024 | Testes intracoronarianos específicos combinados com angiografia para diagnóstico de pacientes com síndrome coronariana crônica: estudo AID-ANGIO

A angiografia coronariana invasiva (ICA) se tornou o padrão de ouro para avaliar os pacientes com síndrome coronariana crônica (SCC) em busca de doença arterial coronariana obstrutiva. Sua capacidade para detectar dita doença é, no entanto, limitada e não aborda a isquemia miocárdica de origem não obstrutiva, que termina sendo obviada.  Com o propósito de

EuroPCR 2024 | CALIPSO: OCT vs. angiografia para guiar o tratamento de lesões calcificadas

A presença de lesões calcificadas piora o prognóstico do tratamento coronariano percutâneo, já que predispõe a maior taxa de reestenose, trombose e necessidade de nova revascularização.  O objetivo deste trabalho foi avaliar a superioridade de guiar o procedimento com OCT com um algoritmo de manejo pré-especificado em comparação com o tratamento com angiografia convencional, bem

Network meta-analysis de imagens complementares (IVUS – OCT e angiografia convencional) para o implante de stent coronariano

As imagens complementares permitem discernir inúmeros cenários não visíveis com a angiografia convencional (ICA), tanto para a avaliação de diagnósticos diferenciais quanto para melhorar os resultados da angioplastia coronariana (PCI). As vantagens incluem a avaliação das características da placa, a carga de placa do vaso, as dissecções de borda no implante, o diâmetro do vaso,

Nueva y discrepante información sobre los vasos no culpables en el infarto

Fenômeno de no-reflow após ATC primária em IAMCEST. Análise angiográfica do Estudo TOTAL

Nos inícios da angioplastia coronariana em pacientes com infarto agudo do miocárdio com elevação do segmento ST (IAMCEST), o fenômeno da ausência de reperfusão já era visto como um indicador de pior prognóstico em termos de remodelagem do ventrículo esquerdo, tamanho do infarto, fração de ejeção e mortalidade a longo prazo. O estudo TOTAL (Routine

FRAME-AMI: FFR vs. angiografia do vaso não culpado na SCA

Este estudo comparou FFR vs. angiografia para guiar a angioplastia de vasos não culpados em pacientes com SCA e doença multivasos. Estudos emblemáticos como o COMPLETE, COMPARE-ACUTE e DANAMI-3-PRIMULTI evidenciaram o valor prognóstico da revascularização (após o tratamento da artéria responsável pela síndrome coronariana aguda [SCA]) das artérias não culpadas em relação a eventos cardiovasculares. 

Efecto a largo plazo de los balones liberadores con bajas dosis de paclitaxel

Utilidade da avaliação por FFR derivado de OCT sobre resultados clínicos em pacientes com SCA

É bem conhecido na atualidade que os pacientes que cursam uma síndrome coronariana aguda (SCA) se beneficiam com a revascularização percutânea. Contudo, a isquemia residual após uma angioplastia coronariana (ATC) está associada a um pior prognóstico. A angiografia e as imagens intravasculares são úteis para avaliar os resultados posteriores a uma intervenção, mas estão limitadas

Devemos começar a usar OCT nos IAM sem lesões obstrutivas?

Nos infartos com supradesnivelamento do segmento ST, a angiografia continua sendo o método mais utilizado, mas como já sabemos, apresenta certas limitações, sobretudo quando se trata de lesões intermediárias ou dissecções coronarianas.  A utilização de métodos de imagens – especialmente os de alta resolução como a OCT – têm sido avaliados em alguns estudos, embora

¿Es frecuente el uso de IVUS para guiar la ATC?

IVUS na ATP fêmoro-poplítea: deveríamos começar a utilizá-lo?

Há aproximadamente duas décadas a angioplastia é o tratamento preferencial no território fêmoro-poplíteo e embora os resultados tenham melhorado com o desenvolvimento da tecnologia e com a maior experiência dos operadores, a utilização do IVUS – que demonstrou seu benefício na ATC, inclusive diminuindo a mortalidade no tronco da coronária esquerda –, neste território específico

ESC 2021 | TOMAHAWK: Angiografia depois de parada cardíaca reanimada e sem supradesnivelamento do ST

O gatilho deste trabalho parte de uma pergunta que há muito pedia ser respondida: será que os pacientes que sofrem uma parada cardíaca fora do hospital e que depois de serem reanimados com êxito apresentam um eletrocardiograma SEM supradesnivelamento do segmento ST devem ser transferidos de forma imediata para a sala de cateterismo? Para responder

El uso del ultrasonido intravascular en la angioplastia de tronco no protegido se asocia con mejores resultados en comparación con la angioplastia guiada solo por angiografía.

O uso do IVUS na angioplastia de tronco não protegido se associa a melhores resultados em comparação com a angioplastia guiada por angiografia

Gentileza do Dr. Gustavo Leiva. A cirurgia de revascularização miocárdica (CRM) tem sido tradicionalmente o procedimento de escolha em pacientes com doença do tronco da coronária esquerda. No entanto, o uso das técnicas percutâneas nesse tipo de lesões tem aumentado, em parte devido a pesquisas recentes que mostram resultados similares nos dois tipos de intervenção.  

Top