ACC 2023 | RENOVATE-COMPLEX-PCI: Angioplastia complexa guiada por IVUS vs. angiografia

Os pacientes com doença coronariana complexa que são submetidos a angioplastia coronariana (ATC) têm piores resultados clínicos do que aqueles sem doença coronariana complexa. Vários estudos demonstraram que a utilização de imagens intravasculares (IVUS, OCT) diminuíram os eventos adversos maiores quando se comparou com a ATC guiada por angiografia. No entanto, ditos estudos têm limitações tanto no que se refere à população estudada quanto à duração do seguimento ou a vieses de seleção.

Angioplastia compleja guiada por IVUS vs angiografía

O objetivo deste estudo prospectivo, randomizado, open label e multicêntrico de superioridade foi investigar se a ATC guiada por imagens intravasculares (IVUS e OTC) podem melhorar os resultados clínicos em comparação com a ATC guiada por angiografia em pacientes com doença coronariana complexa. 

O desfecho primário (DP) foi a falha do vaso tratado (TVF) definida como uma combinação de morte cardíaca, IAM relacionado com o vaso tratado e revascularização do vaso tratado guiada pela clínica. 

Foram analisados 1639 pacientes, 1092 dos quais randomizados ao grupo de ATC guiada por imagens intravasculares e 547 ao grupo ATC guiada por angiografia. A idade média foi de 65 anos e a maioria dos incluídos eram homens.  

A apresentação clínica mais frequente foi a síndrome coronariana aguda (50,8%), sendo a angina instável a mais prevalente (32,6%). As características das lesões coronarianas complexas foram as seguintes: lesões longas (54,8%), ATC em múltiplos vasos (37,9%), bifurcações (21,9%), oclusões totais crônicas (19,5%), múltiplos stents (18,6%), lesões ostiais (15,3%), reestenoses intrastent (14,4%), calcificação severa (14,1%) e ATC em tronco da coronária esquerda não protegido (11,7%). O IVUS foi a imagem intravascular mais utilizada (74,5%).

Leia também: ACC 2023 | TAVI em pacientes de baixo risco: resultados em 3 anos.

No que se refere ao DP, a TVF no grupo de ATC guiada por imagens intravasculares foi de 7,7% vs. 12,3% no grupo de ATC guiada por angiografia (HR: 0,64; 95% CI, 0,45 – 0,89; p = 0,008). Ao comparar a ATC guiada por OCT vs. ATC guiada por IVUS não houve diferenças em termos de TVF em um ano (p = 0,248).

Conclusão 

Entre os pacientes com doença coronariana complexa, a utilização de imagens intravasculares para guiar a ATC esteve associada a menor incidência de morte cardíaca, IAM relacionado com o vaso tratado ou revascularização guiada pela clínica em comparação com a ATC guiada por angiografia. O estudo RENOVATE-COMPLEX-PCI respalda a evidência da ATC guiada por imagens no tratamento dos pacientes com doença coronariana complexa. 

Dr. Andrés Rodríguez

Dr. Andrés Rodríguez.
Membro do Conselho Editorial da SOLACI.org.

Título Original: Intravascular Imaging-Guided Versus Angiography-Guided Complex PCI. The RENOVATE-COMPLEX-PCI Trial.

Referência: Joo-Yong Hahn, MD, PhD et al. 


Subscreva-se a nossa newsletter semanal

Receba resumos com os últimos artigos científicos

*

Top