Antiagregantes Plaquetários articles

Sangrados mayores en pacientes con AAS más rivaroxabán

Sangramentos maiores em pacientes com AAS mais rivaroxabana

Sangramentos maiores em pacientes com AAS mais rivaroxabana

A combinação de doença coronariana ou vascular periférica mais alguma razão para estar anticoagulado – como poderia ser a fibrilação atrial – faz com que tenhamos muitos pacientes recebendo antiagregação com aspirina mais anticoagulação com rivaroxabana, por exemplo.  É sabido que esta combinação (aspirina 100 mg por dia mais rivaroxabana 2,5 mg duas vezes por

THEMIS: eventos isquémicos y hemorrágicos en difícil equilibrio para el ticagrelor crónico

THEMIS: eventos isquêmicos e hemorrágicos em difícil equilíbrio para o ticagrelor crônico

O estudo THEMIS, publicado esta semana no NEJM, testou o ticagrelor administrado de forma crônica mais a aspirina em pacientes diabéticos com doença coronariana estável, mas sem história prévia de infarto ou AVC. A tentadora hipótese de diminuir os eventos isquêmicos choca contra a parede de um possível aumento de eventos hemorrágicos e torna difícil

Highlights TCT 2019

TCT2019 | EVOLVE Short DAPT: apenas 3 meses de dupla antiagregação em alto risco de sangramento

Gentileza da SBHCI. Este trabalho utilizou o stent de cromo-platina de hastes finas com polímero biodegradável na superfície abluminal e eluidor de everolimus (basicamente o stent Synergy). A eluição da droga e a degradação do polímero dentro dos meses facilitam a endotelização, o que permitiria um tempo mais curto de dupla antiagregação. Apresentado durante as

Highlights TCT 2019

TCT 2019 | AUGUSTUS ACS: Apixabana vs. Varfarina e Aspirina vs. Placebo em FA e SCA

Gentileza da SBHCI. A segurança e eficácia dos tratamentos antitrombóticos e antiplaquetários nos pacientes com fibrilação atrial que estão cursando uma síndrome coronariana aguda (e recebendo tratamento médico ou angioplastia) pode ser diferente do que ocorre com aqueles pacientes que são tratados de maneira eletiva. Os pacientes foram randomizados depois de 14 dias de terem

Highlights TCT 2019

TCT 2019 | TWILIGHT: mínimo período de dupla antiagregação em pacientes com alto risco de sangramento

Gentileza da SBHCI. A monoterapia com um inibidor do receptor P2Y12 após um período mínimo (3 meses) de dupla antiagregação plaquetária é uma opção de tratamento para reduzir os sangramentos nos pacientes com alto risco de apresentarem esta complicação. O presente estudo duplo cego apresentado no TCT 2019 e simultaneamente publicado no NEJM analisou a

ESC 2019 | THEMIS-PCI: diferentemente do que ocorreu com o estudo principal, aqui o ticagrelor vale a pena

Este trabalho é um subestudo do THEMIS, que foi apresentado durante as sessões científicas do ESC 2019 de Paris e simultaneamente publicado no Lancet. Todos os pacientes eram diabéticos com doença coronariana estável, mas neste subestudo tinham também o antecedente de uma angioplastia prévia. Incluíram-se mais de 11.000 pacientes com o mencionado antecedente e para

terapia antitrombótica triple

Estratégias antitrombóticas em fibrilação atrial e angioplastia

Qual é a estratégia antitrombótica mais apropriada para um paciente com fibrilação atrial e doença coronariana, particularmente se dito paciente é admitido por uma síndrome coronariana aguda ou recebe angioplastia coronariana? Esta é uma pergunta que ainda está sendo respondida e, como sabemos, a literatura costuma ser dinâmica. O que lemos ontem pode ser velho

ticagrelor vs. aspirina

A aspirina em prevenção primária: outra “tendência na moda” nas publicações

A aspirina é um tratamento padrão na terapia médica ótima no contexto da prevenção secundária da doença aterosclerótica diagnosticada e estabelecida. Embora seu risco de sangramento seja mínimo durante o curto tempo que pode ser administrada em um evento agudo, este risco se incrementa substancialmente com o tempo. Ainda assim, a evidência respalda categoricamente o

ticagrelor vs. aspirina

A aspirina em prevenção primária: outra “tendência na moda” nas publicações

A aspirina é um tratamento padrão na terapia médica ótima no contexto da prevenção secundária da doença aterosclerótica diagnosticada e estabelecida. Embora seu risco de sangramento seja mínimo durante o curto tempo que pode ser administrada em um evento agudo, este risco se incrementa substancialmente com o tempo. Ainda assim, a evidência respalda categoricamente o

Doble antiagregación: menos es más en añosos.

Risco cardiovascular, suspensão de dupla antiagregação e idade: o que é imprescindível saber?

A não aderência à dupla antiagregação varia com a idade e os pacientes com 75 anos ou mais são os que com maior frequência suspendem o tratamento. No entanto, esta característica dos pacientes idosos não se associou a mais eventos cardiovasculares. Cumprir o tratamento protegeu os pacientes com menos de 75 anos de eventos, ao

EuroPCR 2019 | Global Leaders: La monoterapia con ticagrelor a largo plazo podría tener un lugar en angioplastias complejas.

EuroPCR 2019 | Global Leaders: a monoterapia com ticagrelor a longo prazo poderia ter seu lugar em angioplastias complexas

Esta análise post hoc do que foi um ensaio com resultado negativo só deve ser considerada como geradora de hipóteses. Os pacientes submetidos a uma angioplastia complexa tratados com ticagrelor como monoterapia após um mês de dupla antiagregação mostraram melhores resultados após 2 anos quando foram comparados com os que receberam um esquema convencional de

Top