Cardiopatia Isquêmica crónica articles

EuroPCR 2019 | BASKET-SMALL 2: balones farmacológicos vs DES en vasos pequeños

EuroPCR 2019 | BASKET-SMALL 2: balões farmacológicos vs. DES em vasos pequenos

EuroPCR 2019 | BASKET-SMALL 2: balões farmacológicos vs. DES em vasos pequenos

Este subestudo angiográfico respalda a segurança dos balões farmacológicos nos vasos pequenos. Os DES, apesar de um melhor resultado angiográfico, apresentaram 8 casos de trombose de stent vs. nenhum caso dos balões farmacológicos. A utilização de balões farmacológicos em pacientes com vasos pequenos parece segura e os resultados angiográficos após um ano são comparáveis aos

EuroPCR 2019 | Las imágenes intravasculares son casi imprescindibles para planear una angioplastia

EuroPCR 2019 | As imagens intravasculares são quase imprescindíveis para a planificação de uma angioplastia

O custo e o tempo são os dois inimigos das imagens intravasculares, embora a falta de experiência também possa ter um papel relevante neste cenário. O novo consenso de especialistas da European Association of Percutaneous Cardiovascular Interventions (EAPCI) apresenta no EuroPCR 2019 não só a necessidade de utilizar imagens, mas também a importância da utilização

Lesiones coronarias no obstructivas y disfunción ventricular

Lesões coronarianas não obstrutivas e disfunção ventricular

Muitos pacientes chegam à sala de cateterismo para uma coronariografia diagnóstica no contexto de um ecocardiograma que mostra severo deterioro da função ventricular, inclusive estando o paciente ainda assintomático. Muitas vezes as coronárias são normais, mas em muitas outras ocasiões nos deparamos com doenças coronarianas que não justificam a severa disfunção ventricular. É comum que

El uso del ultrasonido intravascular en la angioplastia de tronco no protegido se asocia con mejores resultados en comparación con la angioplastia guiada solo por angiografía.

A angiografia continua sendo o método adequado para a cirurgia

A cirurgia de revascularização miocárdica guiada por fluxo fracionado de reserva (FFR) tem uma taxa de falha das pontes e desfechos clínicos similares a quando é guiada somente por angiografia. O valor do FFR para estimar uma lesão que se encontra em plano de angiografia é indiscutível, mas não podemos fazer a mesma afirmação de

La complejidad de la angioplastia puede definir el tiempo de doble antiagregación

Sopesar o risco de sangramento vs. trombose para definir o tempo de dupla antiagregação

Os pacientes submetidos a angioplastias complexas têm um maior risco isquêmico e só se beneficiam de um tempo maior de dupla antiagregação se nenhum risco de sangramento estiver presente na equação. Estes dados sugerem que o risco de sangramento – mais que o risco isquêmico – deve ser levado em consideração para determinar a duração

reserva fraccional de flujo

FFR derivado da angiografia: software complicado ou realidade iminente?

O FFR derivado da angiografia pôde demonstrar sua grande utilidade, especialmente em pacientes com lesão de 3 vasos. O escore Syntax funcional derivado da angiografia tem o potencial de redefinir prognósticos e estratégias de tratamento em comparação com o clássico escore Syntax anatômico. O estudo teve como objetivo ver a aplicabilidade do método em pacientes

La enfermedad coronaria funciona como un predictor a 30 días en el TAVI

Doença coronariana sem sintomas, a isquemia silente é a dor de cabeça dos cardiologistas

Necessitamos mais evidências que nos guiem no tratamento da isquemia silenciosa. A doença coronariana demonstrada, mas em ausência de sintomas objetiváveis é um problema para os cardiologistas, já que nestes casos os mesmos não contam com a suficiente evidência que oriente no corte do risco/benefício que justifique a revascularização. Revascularizar o resultado de um estudo

Stent directo vs angioplastia convencional y sus interacciones con la trombo-aspiración

Revascularização em pacientes com múltiplos vasos, diabetes e insuficiência renal

Conforme este novo estudo os eventos são similares em pacientes coronarianos diabéticos e com insuficiência renal crônica revascularizados com angioplastia ou cirurgia. Este é um dos primeiros trabalhos que nos dá um enfoque real do prognóstico dos pacientes revascularizados nestas condições, isto é, com diabetes e insuficiência renal crônica.   Em princípio tudo indica que

La performance diagnóstica del iFR hace temblar al FFR

Eventos clínicos após adiamento do tratamento da DA com FFR ou iFR

O iFR surge como uma opção muito segura para diferir lesões mesmo em uma artéria como a descendente anterior (DA). Os casos diferidos com iFR mostraram significativamente menos eventos que aqueles diferidos a partir do FFR. Tanto os cardiologistas clínicos quanto os intervencionistas muitas vezes não se sentem cômodos com o fato de adiar o

CRM vs DES: ¿Cuál se asocia mejor calidad de vida a largo plazo?

Os “10 mandamentos” europeus em revascularização miocárdica

Os novos guias europeus sobre revascularização miocárdica foram elaborados com um esforço conjunto da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC) e da Associação Europeia de Cirurgia Cardiovascular (EACTS). Estes guias têm o objetivo de dar suporte à prática clínica com recomendações pragmáticas baseadas na evidência disponível hoje em dia e com experiência pessoal na ausência de

Se rompe el mito de la isquemia silente en los diabéticos

Em diabéticos com doença de múltiplos vasos não é necessário calcular o SYNTAX para decidir a estratégia

Em pacientes diabéticos com múltiplos vasos, a complexidade anatômica avaliada pelo escore SYNTAX é um preditor independente de eventos combinados somente para aqueles pacientes que receberam angioplastia, sem afetar em absoluto o resultado da cirurgia. O escore não deve ser usado para tomar uma decisão de estratégia de revascularização se o paciente for diabético e

Top