Recanalização coronariana vs. intraplaca: os resultados se modificam?

As recanalizações coronarianas são difíceis e há várias estratégias para conseguir realizá-las e melhorar seu sucesso técnico. Algumas destas estratégias implicam fazer o cruzamento do segmento ocluído por via subintimal e outras intraplaca sem sair do lúmen verdadeiro. No entanto, há escassa ou nenhuma informação sobre os resultados de ambas as estratégias. 

Foram analisados 75 pacientes que tinham sido submetidos a angiografia e tomografia de coerência ótica (OCT) após uma recanalização incluídos no registro ISAR-OCT-CTO (Intracoronary Stenting and Angiographic Results – Optical Coherence Tomography for Chronic Total Occlusions). Os desfechos do estudo foram o diâmetro de estenose, a perda do lúmen e a taxa de struts descobertos em má aposição. 

As recanalizações intraplaca foram 46, ao passo que aquelas que utilizaram dissecção e reentrada ao lúmen verdadeiro foram 29. 


Leia também: Mismatch protético em válvulas supra-anulares e intra-anulares.


Não foram observadas diferenças significativas em termos de diâmetro de estenose (média de 36,9% vs. 31,2%; p = 0,656), perda tardia de lúmen intrastent (0,21 mm vs. 0,23 mm. P = 0,83) ou no segmento (0,03 vs. 0,13; p = 0,39) entre as técnicas intraplaca vs. as técnicas subintimais. 

A análise das imagens de OCT mostrou uma taxa comparável de cobertura de struts (79,9% vs. 71,3%; p = 0,255) mas uma taxa muito maior de má aposição naqueles pacientes que foram submetidos a uma técnica subintimal (6,6% vs. 13,6%; p < 0,001).

O uso de técnicas de dissecção e reentrada só predisse a taxa mais alta de má aposição dos stents. 

Conclusão

As técnicas de recanalização intraplaca e subintimal se associam a um resultado diagnóstico angiográfico comparável a médio prazo. Embora a taxa de struts descobertos seja alta após qualquer recanalização, esta não foi diferente de acordo com as técnicas. 

A única diferença observada é uma maior chance de má aposição com as técnicas de dissecção e reentrada. 

Título original: Subintimal Versus Intraplaque Recanalization of Coronary Chronic Total Occlusions. Mid-Term Angiographic and OCT Findings From the ISAR-OCT-CTO Registry.

Referência: Erion Xhepa et al. J Am Coll Cardiol Intv 2019, Article in press.



Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top