TAVI em anéis gigantes: Pacientes diferentes podem requerer distintos tipos de próteses

Quase todas as próteses para implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) comercialmente disponíveis na atualidade são adequadas para a maioria dos pacientes. Existem, no entanto, certos subgrupos relativamente pequenos que poderiam se beneficiar mais com alguma em particular. Ontem revisamos o subgrupo dos pacientes com anéis pequenos, que poderiam ser melhor candidatos para as próteses autoexpansíveis em geral e para a Evolut PRO em particular. Hoje revisaremos um estudo que incluiu pacientes completamente opostos: os que apresentam anéis gigantes. 

TAVI en anillos gigantes

Entre 2013 e 2018 foram incluídos 105 pacientes, de 15 centros, com anéis gigantes (área média do anel de 721,3 ± 36,1 mm2) que receberam TAVI com a válvula expansível por balão S3.

A idade média dos pacientes foi de 76,9 ± 10,4 e o risco cirúrgico predito por STS foi de 5,2 ± 3,4%. 

Em um ano, a mortalidade global e a taxa de AVC foram de 18,2% e de 2,4%, respectivamente. A qualidade de vida basal melhorou significativamente em 30 dias e em um ano (p < 0,0001 para ambos).


Leia também: TAVI em anéis pequenos: há alguma prótese que seja melhor que outra?


Foi constatada insuficiência aórtica paravalvar leve em 21,7% dos pacientes, ao passo que a insuficiência moderada a mais ocorreu em 4,3%. Os gradientes se mantiveram estáveis em um ano. 

O último modelo da prótese expansível por balão S3 parece ser mais apropriado em pacientes com anéis muito grandes, embora, da mesma forma que concluímos ontem, ainda sejam necessários estudos randomizados que nos digam se existem realmente determinados pacientes que se beneficiam mais com um tipo de prótese que com outro. 

Conclusão

O implante percutâneo da valva aórtica em anéis muito grandes é factível com próteses S3, com resultados clínicos e ecocardiográficos favoráveis a médio prazo. 

Título original: Mid-Term Outcomes of Transcatheter Aortic Valve Replacement in Extremely Large Annuli With Edwards SAPIEN 3 Valve.

Referência: Aditya Sengupta et al. J Am Coll Cardiol Intv 2019, article in press.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top