Foram publicadas as Diretrizes Clínicas Latino-americanos SOLACI / SIAC sobre TAVI vs. SAVR

É com enorme orgulho que a Sociedade Latino-americana de Cardiologia Intervencionista anuncia a publicação das Diretrizes Clínicas Latino-americanas sobre TAVI vs. SAVR em pacientes com estenose aórtica severa. 

Este trabalho de alta qualidade científica foi publicado no Heart BMJ Journal e é o resultado de um árduo esforço conjunto entre a SOLACI (através de seu Departamento de Pesquisa, SOLACI Research) e a Sociedade Interamericana de Cardiologia (SIAC). 

“É um fato inédito. É a primeira vez que a SOLACI desenvolve diretrizes clínicas desta magnitude em conjunto com a SIAC”, afirmou o Dr. Pablo Lamelas, Diretor do SOLACI Research e um dos principais promotores desta iniciativa. 

As novas diretrizes clínicas são de uma grande relevância porque contribuem com muita informação para conduzir a decisão entre implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) e substituição cirúrgica da valva aórtica (SAVR) em pacientes com estenose aórtica severa na América Latina. 

Nesse sentido, o Dr. Alfaro Marchena, membro da comissão diretiva da SIAC e peça chave na elaboração das atuais diretrizes, avaliou os robustos patamares internacionais que respaldaram os dados e recomendações obtidas: “trata-se de diretrizes de alta qualidade científica; confiáveis, transparentes e que foram elaboradas por meio de um processo metodológico muito rigoroso”. 

Uma das conclusões mais importantes do estudo é o fato de sugerir a realização de TAVI em lugar de SAVR em pacientes de mais de 75 anos com estenose aórtica severa que vivem na América Latina e que são candidatos a uma abordagem transfemoral. Esta recomendação está baseada em um moderado nível de evidência e é condicional, isto é, em alguns casos a cirurgia poderia ser uma melhor opção. 

O processo de pesquisa incluiu a conformação de um painel de especialistas que selecionou e classificou os resultados e depois avaliou os sumários da pesquisa para desenvolver as recomendações. Dito painel esteve composto por cardiologistas intervencionistas, cirurgiões cardiovasculares e pacientes. 

Além disso, a equipe de métodos de pesquisa incorporou profissionais com experiência em protocolo GRADE e especialistas na área com vasto conhecimento em TAVI e pesquisa clínica. 

O Dr. Lamelas recordou que as diretrizes vêm sendo desenvolvidas há mais de um ano e que “foi fruto de uma colaboração permanente na qual houve muito trabalho”. Em tal sentido, agradeceu o apoio incondicional da Comissão Diretiva da SOLACI (encabeçada pelo Dr. José Mangione) para o projeto. 

Finalmente, o Dr. Aníbal Damonte, Vice-presidente da SOLACI, considerou que “a disponibilidade de dados confiáveis e transparentes é essencial para continuar desenvolvendo o intervencionismo cardiovascular na América Latina sobre bases sólidas. Nesse sentido, esperamos que estas diretrizes impliquem um salto de qualidade para continuar melhorando a qualidade de vida de todos os nossos pacientes”. 


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

*

Top