Valvulopatias articles

O consenso sobre distúrbios de condução pós-TAVI à prova na prática clínica

Há pouco mais de um ano foi publicado no JACC o consenso de especialistas sobre como manejar os distúrbios de condução pós-implante percutâneo valvar aórtico (TAVI). Dita publicação homogeneizou critérios e foi bem recebida por todos os operadores que, perante a dúvida, tendiam a indicar o marca-passo definitivo precocemente ou atrasavam a alta muitos dias

El aumento de la experiencia de los operadores mejora los resultados en el TAVI

Infarto com supradesnivelamento do ST pós-TAVI: problemas em todos os sentidos

Tratar um infarto com supradesnivelamento do ST em um paciente com TAVI coloca os cardiologistas intervencionistas diante de múltiplos desafios. Tempos porta-balão muito mais longos e taxas de falha na angioplastia primária muito mais altas que na população geral redundam em uma altíssima mortalidade a curto e médio prazo.  Este trabalho multicêntrico publicado recentemente no

Sedación consciente vs anestesia general en el TAVI

SOLVE-TAVI em seguimento de um ano: válvula autoexpansível vs. balão expansível e anestesia geral vs. local

O ambicioso estudo SOLVE-TAVI (que proximamente será publicado no JACC) tenta responder a duas das perguntas mais importantes que nos fazemos quando vamos proceder a um TAVI: que válvula devemos escolher? Uma autoexpansível ou uma balão-expansível? E, uma vez escolhido o dispositivo, realizamos o procedimento com anestesia geral ou sob sedação consciente? O SOLVE-TAVI já

nefroproteccion

Incidência, preditores e resultados da lesão renal aguda em pacientes submetidos a TAVI

A injúria renal aguda pós-implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) é um evento adverso óbvio para todos os cardiologistas intervencionistas. Apesar disso, é algo pouco estudado, havendo somente pequenos trabalhos observacionais que mostram taxas de incidência demasiadamente amplas.  Todos os pacientes que foram submetidos a TAVI nos Estados Unidos entre 2016 e 2018 foram incluídos

duración terapia de doble antiagregación plaquetaria

Dupla antiagregação e TAVI: as diretrizes se tornaram obsoletas em vários sentidos

As atuais diretrizes da prática clínica recomendam dupla antiagregação plaquetária (DAPT) de 3 a 6 meses após o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI). Nos últimos tempos surgiu nova informação que contradiz dita recomendação e que finalmente foi condensada na presente metanálise recentemente publicada no JAHA.  Todas os trabalhos realizados até novembro de 2020 que

SENTINEL: Protección cerebral en TAVI

Dispositivos de proteção cerebral durante o TAVI na prática clínica

Embora a teoria sobre os dispositivos de proteção cerebral durante o TAVI seja boa, sua comprovação nos estudos não é tão simples. Talvez a prática clínica com um número maior de pacientes possa mostrar mais evidência sobre como prevenir um dos eventos mais duros durante o TAVI.  Este trabalho analisou a base de TAVI de

TAVI SURAVI

TAVI vs a válvula cirúrgica menos invasiva

As válvulas cirúrgicas de “liberação rápida” estão desenhadas para tornar mais fácil o trabalho dos cirurgiões em comparação com as válvulas biológicas convencionais que requerem múltiplos pontos de sutura. Essas válvulas, que encurtam os tempos cirúrgicos, poderiam competir com as válvulas implantadas por cateter (TAVI). O registro alemão de válvulas aórticas analisou 16.473 pacientes submetidos

Top