Valvulopatias articles

La enfermedad vascular periférica se asocia a más eventos en el TAVI

Fisiopatologia por trás da degeneração valvar no TAVI

Fisiopatologia por trás da degeneração valvar no TAVI

A degeneração das válvulas biológicas implantadas por cateter (TAVI) é claramente tempo-dependente e começa com a geração de trombo e posteriores alterações histológicas que terminam com a falha (por insuficiência, estenose ou ambas) da válvula. A formação de trombo é a primeira alteração e pode ser precocemente observada em tomografias posteriores ao implante. Na enorme

Manejo quirúrgico o percutáneo de los leaks mitrales

O bloqueio completo de ramo esquerdo e a necessidade de marca-passo impõem-se como um grande desafio para o TAVI

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Com o desenvolvimento de novas válvulas para o TAVI e a maior experiência dos operadores houve uma significativa diminuição da regurgitação paravalvar. No entanto, outro dos desafios atuais é o aparecimento de um novo bloqueio completo de ramo esquerdo (NBCRE) e a necessidade de marca-passo definitivo (MCPD). O impacto desses

¿Se debe tener en cuenta el género para revascularizar el tronco?

O TAVI é factível e conduz a bons resultados nos pacientes com câncer

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Os pacientes com doenças oncológicas têm sido excluídos de todos os estudos, mas muitos de ditos pacientes têm uma expectativa de vida superior a um ou dois anos e a estenose aórtica pode ser um problema para o tratamento que devem receber. Analisaram-se 2.744 pacientes que receberam TAVI. Dentre eles,

Cierre percutáneo en fuga paravalvular post TAVI

São seguros os sistemas de oclusão percutânea no TAVI e nos aneurismas

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Na atualidade, um dos desafios aos quais nos enfrentamos é poder realizar os procedimentos que requerem acessos introdutores de grande tamanho de forma simples sem necessitar intervenção cirúrgica e realizando a oclusão com dispositivos percutâneos com qualidade e segurança. Embora existam vários dispositivos, os mesmos requerem uma “curva de aprendizagem”

Terapia endovascular en stroke: mucha evidencia y pocos operadores entrenados

É importante ter experiência individual no TAVI?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. O TAVI surgiu como uma experiência bem-sucedida nos pacientes inoperáveis e não inferior em termos de risco alto e intermediário. Embora a evolução de acordo com a experiência dos centros tenha sido avaliada, até a atualidade dispomos de pouca informação no que se refere à experiência individual de cada operador.

Más coincidencias de las esperadas entre válvulas bicúspides y tricúspides

Mais evidência para a “valva esquecida”. Resultados do registro TriValve

O implante percutâneo da valva tricúspide é factível com diferentes dispositivos com uma taxa de sucesso do procedimento muito razoável e, como se isso fosse pouco, está associado a uma baixa mortalidade periprocedimento e a uma melhora clínica significativa. A sobrevida a médio prazo é favorável nesta população de alto risco. A coaptação demasiadamente profunda

MitraClip: ¿debemos intervenir antes a nuestros pacientes?

Monitoramento da pressão atrial durante o MitraClip além da ecocardiografia

O objetivo deste trabalho foi avaliar a utilidade adicional de medir a pressão no átrio esquerdo como complemento das imagens do ecocardiograma Doppler transesofágico. A eficácia do procedimento é medida em sala pelos resultados do eco. No entanto, estas medições dependem do operador e podem ser influenciadas pela função do ventrículo esquerdo e pela complacência

Centera Valvula expandible

Balão expansível vs. autoexpansível: Cada válvula com seu anel

A anterior geração da válvula autoexpansível por balão (Sapien XT) se associou a menor regurgitação paravalvar que a válvula autoexpansível nos pacientes com anel maior (embora o anteriormente afirmado não tenha se reproduzido nos pacientes com anéis menores). A nova geração da válvula autoexpansível (Evolut R) melhorou significativamente a selagem em pacientes com anel grande

Cortar las valvas, una medida extrema para evitar la oclusión coronaria post TAVI

Síndromes coronarianas agudas após TAVI: frequentes e nem todos os pacientes são submetidos a coronariografia

Aproximadamente 10% dos pacientes que recebem implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) são reinternados por uma síndrome coronariana aguda em uma média de seguimento de 25 meses. O sexo masculino, a doença coronariana prévia e – como dado surpreendente e de difícil explicação – um acesso diferente do transfemoral foram preditores independentes de síndrome coronariana

Debemos tener en cuenta a la isquemia crítica de MM II en el TAVI

É possível realizar TAVI em hospitais sem cirurgia cardiovascular de apoio?

Os pacientes que recebem implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) em hospitais sem cirurgia cardiovascular disponível correm mais risco. Este dado em si já é chamativo embora ao comparar as populações com propensity score observemos que a mortalidade a curto e longo prazos é similar em hospitais com ou sem cirurgia cardiovascular de apoio. Há

acceso carotideo tavi

Estenose aórtica e diálise: será o TAVI a estratégia de escolha?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. O TAVI demonstrou seu grande benefício nos pacientes de alto risco e risco moderado, mas existe um grupo que apresenta deterioro terminal da função renal que requer diálise. Esta comorbidade se deve a uma má evolução cardiovascular associada à diabetes, sangramento e eventos tromboembólicos. Já faz bastante tempo que se

Top