Valvulopatias articles

ACC 2019 | PARTNER 3: TAVI en bajo riesgo con menos eventos al año que la cirugía

ACC 2019 | PARTNER 3: TAVI em baixo risco com menos eventos que a cirurgia em seguimento de um ano

ACC 2019 | PARTNER 3: TAVI em baixo risco com menos eventos que a cirurgia em seguimento de um ano

Gentileza do Dr. Carlos Fava. O TAVI demonstrou com evidência contundente ser superior ou não inferior à cirurgia nos pacientes de alto risco e nos de risco intermediário. Com efeito, o desenvolvimento de novas tecnologias, a simplificação do procedimento e a maior experiência dos operadores e de sua equipe permitiram que os grupos antes mencionados

ACC 2019 | Prometedores resultados para el TAVI en bajo riesgo

ACC 2019 | El TAVI em pacientes de baixo risco não é inferior

Gentileza do Dr. Carlos Fava. As válvulas aórticas autoexpansíveis supra-anulares demonstraram sua superioridade com relação à cirurgia nos pacientes de alto risco e sua não inferioridade nos pacientes de risco intermediário. Mas o desafio atual se relaciona com o tratamento dos pacientes de baixo risco, que são, geralmente, mais jovens. Nesse sentido, o objetivo é

O acesso transcarotídeo para TAVI deve ser considerado quando o femoral não é factível

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Atualmente, o acesso femoral é o tratamento de escolha para realizar TAVI, já que está demonstrado que apresenta menos complicações. No entanto, quando não podemos utilizá-lo dispomos de outros acessos como o subclávio, o apical, o transcava, o transaórtico, e o transcarotídeo. Este último foi testado em poucas análises e

Anillos aórticos pequeños, ¿Qué válvula deberíamos elegir?

NOTION e UK TAVI mostram muito bons resultados a longo prazo

Ambos os estudos fizeram seguimento por mais de 5 anos de pacientes com estenose aórtica severa que tinham recebido implante percutâneo da valva aórtica (TAVI). Os dois revelaram uma taxa muito baixa de degeneração ou falha significativa das válvulas. Embora os dados de longo prazo sobre a degeneração das válvulas implantadas por cateter sejam escassos,

¿Qué usar para medir funcionalmente una lesión coronaria en el contexto de estenosis aórtica severa?

Um sintoma subestimado de estenose aórtica

Neste estudo observacional de longo prazo de uma grande coorte de pacientes contemporâneos com estenose aórtica, a síncope demonstra, pela primeira vez, ser uma ameaça oculta e subestimada desta patologia e se associa com um pior prognóstico após a substituição valvar.   É muito interessante o dado de que outros sintomas ou sinais primários da

Anillo pequeño, ¿debemos comenzar a elegir la válvula?

Até quando devemos esperar nos casos de estenose aórtica com fração de ejeção conservada?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A estenose aórtica severa assintomática com boa fração ventricular gera um desafio. Atualmente não está completamente dilucidado quando devemos realizar a cirurgia, e segundo alguns relatórios recentes, tampouco sabemos qual é o grupo que se beneficia com a cirurgia. Analisaram-se 1.678 pacientes com estenose aórtica severa assintomática ou com mínimos

La reparación de la válvula mitral con Mitraclip es segura en pacientes de alto riesgo

MitraClip “Off Label” com bons resultados

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A insuficiência mitral é a doença valvar mais frequente, chegando a atingir mais de 6% dos idosos a partir de 65 anos. Atualmente, a cirurgia é a estratégia de escolha, sendo o tratamento percutâneo uma alternativa válida.   Na atualidade, não se avaliou qual é a evolução a longo prazo

Estenosis-aórtica-severa2-compressor

Existe relação entre estenose aórtica e deterioro da função renal?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A estenose aórtica ocorre em 2,8% dos pacientes idosos a partir dos 75 anos e é ainda mais frequente naqueles que requerem diálise. No entanto, na atualidade ainda não está claro qual é o nível de deterioro da função renal a partir do qual se incrementa o risco desta valvopatia.

La anticoagulación jugando un papel controvertido en el TAVI

A anticoagulação com um papel controverso no TAVI

O sexo masculino, a insuficiência renal e a fibrilação atrial são os fatores que mais afetam a mortalidade 3 anos após o implante percutâneo da valva aórtica. Ao contrário, e surpreendentemente, a anticoagulação (majoritariamente indicada por fibrilação atrial) diminuiu o risco – e especialmente o risco de degeneração valvar – após o TAVI. A anticoagulação

La enfermedad vascular periférica se asocia a más eventos en el TAVI

Fisiopatologia por trás da degeneração valvar no TAVI

A degeneração das válvulas biológicas implantadas por cateter (TAVI) é claramente tempo-dependente e começa com a geração de trombo e posteriores alterações histológicas que terminam com a falha (por insuficiência, estenose ou ambas) da válvula. A formação de trombo é a primeira alteração e pode ser precocemente observada em tomografias posteriores ao implante. Na enorme

Manejo quirúrgico o percutáneo de los leaks mitrales

O bloqueio completo de ramo esquerdo e a necessidade de marca-passo impõem-se como um grande desafio para o TAVI

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Com o desenvolvimento de novas válvulas para o TAVI e a maior experiência dos operadores houve uma significativa diminuição da regurgitação paravalvar. No entanto, outro dos desafios atuais é o aparecimento de um novo bloqueio completo de ramo esquerdo (NBCRE) e a necessidade de marca-passo definitivo (MCPD). O impacto desses

Top