Válvula Aórtica articles

Trombólisis local en tromboembolismo pulmonar

A evolução dos dispositivos também impacta no Valve in Valve

A evolução dos dispositivos também impacta no Valve in Valve

O TAVI para tratar próteses biológicas disfuncionais (ViV) com a prótese autoexpansível e supra-anular de última geração oferece resultados clínicos e hemodinâmicos excelentes. Além disso, foram observados reduções adicionais da insuficiência paravalvar em comparação com os modelos originais.   O presente registro publicado no JAHA é o mais extenso que abordou o tema e replica os

valve_in_valve

Válvulas disfuncionais: Valve in Valve ou reoperação?

O Valve in Valve (ViV) parece ser uma melhor opção do que a reoperação em válvulas disfuncionais. Embora ainda seja necessário gerar mais evidência de longo prazo para responder a perguntas relacionadas, por exemplo, com a durabilidade, a estratégia é cogitada como opção em pacientes jovens. O valve in valve para tratar próteses cirúrgicas disfuncionais

Mais pistas para definir a estenose aórtica moderada

Em plena corrida por tentar demonstrar que uma intervenção precoce poderia ter benefícios na estenose aórtica moderada, surge este trabalho para nos fazer voltar às bases.  Em pacientes com estenose aórtica sintomática a mortalidade desenha um pico claro que justifica a intervenção. Mas, o que ocorre se esses sintomas não estão presentes? De acordo com

Nuevas guías de valvulopatías con actualizaciones clave en TAVI e insuficiencia mitral

A FDA aprova um terceiro dispositivo que entra na concorrência do TAVI

A prótese autoexpansível Portico conseguiu a aprovação da FDA e a partir de agora pode competir como uma das três opções disponíveis na prática clínica do TAVI nos Estados Unidos. Por enquanto a indicação vai ter algumas restrições: por exemplo, só poderá ser utilizada em pacientes de alto risco (diferentemente da CoreValve e da Sapien,

Os últimos artigos científicos sobre TAVI publicados em nosso site

01- TAVI e anticoagulação: anticoagulantes diretos ou inibidores da vitamina K? Há pacientes nos quais a anticoagulação está simplesmente indicada mas não é uma verdadeira opção. Utilizando o registro de TAVI francês, este trabalho compara a mortalidade a longo prazo, sangramentos e eventos isquêmicos após o implante valvar. Foram comparados os resultados daqueles que utilizaram TAVI com anticoagulantes diretos vs. os clássicos, testados e

Bivalirudina Heparina Anticoagulantes

TAVI e anticoagulação: anticoagulantes diretos ou inibidores da vitamina K?

Há pacientes nos quais a anticoagulação está simplesmente indicada mas não é uma verdadeira opção. Utilizando o registro de TAVI francês, este trabalho compara a mortalidade a longo prazo, sangramentos e eventos isquêmicos após o implante valvar. Foram comparados os resultados daqueles que utilizaram TAVI com anticoagulantes diretos vs. os clássicos, testados e reversíveis inibidores

La revascularización incompleta se asocia a mortalidad en el TAVI

TAVI e risco de trombose e sangramento: dicas rápidas para estar em dia

O implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) é uma opção cada vez mais frequente para pacientes com estenose aórtica severa dentro de todo o espectro de risco.  De qualquer forma, o TAVI em si mesmo representa um risco de sangramento e trombose que nos chama a atenção para a importância de um tratamento adjuvante ótimo. 

autoexpandible

A SAPIEN 3 Ultra reduz a incidência de leaks paravalvares?

Os leaks paravalvares após o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) tem sido historicamente associados com piores resultados clínicos. Inclusive os leaks de tipo leve mostraram não ser inocentes.  Este trabalho analisou a experiência do mundo real com a válvula cardíaca transcateter SAPIEN 3 Ultra nos Estados Unidos.  A SAPIEN 3 Ultra é uma válvula

ESC 2021 | Novedades de las nuevas guías de valvulopatías de la Sociedad Europea de Cardiología

ESC 2021 | Novidades das novas diretrizes de valvoplastias da Sociedade Europeia de Cardiologia

Uma intervenção precoce nas valvoplastias assintomáticas, recomendações de idade para definir entre TAVI e cirurgia para a estenose aórtica e um empurrão na reparação percutânea da insuficiência mitral secundária são algumas das novas mudanças das Diretrizes de Valvoplastias da Sociedade Europeia de Cardiologia.  O novo documento foi apresentado no ESC 2021 e simultaneamente publicado no

Top