Polifarmácia em idosos: que medicamento não podemos suspender?

A polifarmácia é um problema inequívoco nos idosos. Esquecimentos, confusões de doses e de drogas podem gerar problemas diversos, somado ao fato de, com o tempo, muitos pacientes apresentarem deterioração cognitiva, o que torna ainda mais difícil o manejo de esquemas complicados. 

Polifarmacia en adultos mayores ¿Qué medicación no podemos suspender?

Os médicos – cientes do problema – tentam simplificar os esquemas suspendendo algumas drogas. Mas quais suspender tendo em vista que sua suspensão coloca em risco a saúde dos pacientes? Este trabalho recentemente apresentado no JAMA ao menos deixa claro qual droga NÃO devemos suspender.  

Foi analisada uma coorte de 29.047 pacientes de mais de 65 anos que se encontravam recebendo estatinas, drogas para a pressão, antidiabéticos e antiplaquetários entre 2013 e 2015. 

O interesse deste trabalho estava particularmente enfocado nos pacientes que suspenderam as estatinas. Assim, fez-se um emparelhamento com propensity score para compará-los com aqueles que não descontinuaram nenhuma droga (nem estatinas nem o resto). 

Entre o total da população de quase 30.000 pacientes, 20% suspenderam as estatinas e mantiveram o resto das drogas indicadas. O restante da população manteve toda a medicação e funcionou como grupo controle. 

Os pacientes que suspenderam as estatinas tiveram mais risco de internações por insuficiência cardíaca (HR 1,24; IC 95%, 1,07-1,43), qualquer evento adverso cardiovascular (HR, 1,14; IC 95%, 1,03-1,26), morte por qualquer causa (HR, 1,15; IC 95%, 1,02-1,30) e internação por qualquer causa (HR, 1,12; IC 95%, 1,05-1,19). 


Leia também: Miocardite e vacinas de RNA mensageiro contra COVID-19: nova informação do CDC.


A taxa de comorbidades foi muito similar entre os dois grupos, motivo pelo qual é difícil pensar que os médicos suspenderam as estatinas por considerar os pacientes demasiadamente frágeis 

Conclusão

Os pacientes que recebem polifarmácia e que por alguma razão suspendem as estatinas (enquanto continua recebendo as outras drogas) apresentam um aumento do risco de eventos fatais e não fatais. 

Descargar (PDF, Unknown)

Título original: Cardiovascular Outcomes and Mortality Associated With Discontinuing Statins in Older Patients Receiving Polypharmacy.

Referência: Federico Rea et al. JAMA Netw Open. 2021 Jun 1;4(6):e2113186. doi: 10.1001/jamanetworkopen.2021.13186.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

*

Top