Tag Archives: acesso vascular

TAVI SURAVI

ProGlide Vs. Prostar XL para ocluir o acesso pós-TAVI

ProGlide Vs. Prostar XL para ocluir o acesso pós-TAVI

Realizar o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) de maneira minimalista é uma estratégia que chegou para ficar.  Já publicamos vários trabalhos que comparam a anestesia local vs. a geral, o uso de ecocardiograma transtorácico vs. transesofágico e a alta precoce no TAVI.  Em todos esses trabalhos o “combo minimalista” incluía a oclusão percutânea do

acceso transcaval tavi

Acesso transcava: outra alternativa quando o femoral está contraindicado

Para pacientes elegíveis para implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) mas com acesso femoral contraindicado, um novo acesso extratorácico e, ademais, percutâneo pode oferecer uma alternativa. O mesmo consiste em alcançar a aorta abdominal através da veia cava.   Esse método se baseia em alcançar a aorta abdominal com um guia que se eletrifica a

TAVR via trans-carotidea anestesia local o general

Segurança de TAVR via transcarotídea: anestesia local ou geral?

Gentileza do Dr. Agustín Vecchia. Os inícios do implante percutâneo da valva aórtica (TAVR) foram marcados por altas taxas de complicações vasculares devido ao elevado diâmetro dos dispositivos usados (por exemplo, 22-24 Fr nos primeiros PARTNER) e à menor experiência dos operadores, que costuma acompanhar os primeiros tempos de toda nova prática.   O seguinte

cierre percutaneo femoral

Dispositivos de oclusão percutânea vs. compressão manual

Gentileza do Dr. Guillermo Migliaro.   O sangramento maior após as intervenções coronárias percutâneas (PCI) foi associado à mortalidade em curto prazo nas síndromes coronárias agudas (SCA).   Já sabemos que a via radial demonstrou ser mais segura que a via femoral, especialmente nos subgrupos de alto risco e, dentro deles, nas SCA com supradesnivelamento

Top