ProGlide Vs. Prostar XL para ocluir o acesso pós-TAVI

Realizar o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI) de maneira minimalista é uma estratégia que chegou para ficar. 

ProGlide Vs Prostar XL para cerrar el acceso post TAVI

Já publicamos vários trabalhos que comparam a anestesia local vs. a geral, o uso de ecocardiograma transtorácico vs. transesofágico e a alta precoce no TAVI. 

Em todos esses trabalhos o “combo minimalista” incluía a oclusão percutânea do acesso vascular. Há, contudo, poucos trabalhos comparando os dispositivos de oclusão em dito contexto. A oclusão do acesso não é um detalhe menor, já que seu sucesso vai determinar em grande medida a ocorrência ou não de complicações vasculares e hemorrágicas. 

Os dispositivos ProGlide e Prostar XL são amplamente utilizados na prática clínica, mas sua eficácia comparativa no TAVI ainda está em debate. 

A base de dados prospectiva e multicêntrica RISPEVA incluiu 2583 pacientes que foram submetidos a TAVI por acesso femoral e oclusão percutânea do acesso com um dos dois dispositivos (n = 1361 com ProGlide e n = 1222 com Prostar XL). O desfecho do estudo foi morte cardiovascular, sangramento e complicações vasculares em um mês e em um ano após a realização do procedimento. Utilizou-se propensity score para comparar as populações. 


Leia também: O FFR global como prognóstico em vez da isquemia.


Em 30 dias foi observada uma redução significativa do desfecho primário com o dispositivo ProGlide (13,8% vs. 20,5%, p = 0,043). Dita diferença no desfecho primário foi conduzida por uma redução dos sangramentos (9,1% com ProGlide vs. 11,7% com Prostar XL). Em um ano de seguimento não foram observadas diferenças entre os dois dispositivos. 

O sucesso técnico durante o procedimento com o dispositivo ProGlide foi superior ao observado com o Prostar XL (99,2% vs. 97,5%, respectivamente; p = 0,001). 

Em todos os pacientes foi utilizada a técnica de angiografia por acesso contralateral para assegurar o sítio de punção na artéria femoral comum. Para o caso do ProGlide, que requer a utilização de dois dispositivos, seguiu-se a técnica recomendada de rotar os dispositivos uns 30 a 45 graus em direções opostas para criar uma sutura em forma de X. 


Leia também: Bons resultados da válvula Sapien em posição Pulmonar.


A maior vantagem do ProGlide foi observada em pacientes obesos e com acesso que precisaram de introdutores de maior diâmetro. 

Conclusão

O dispositivo ProGlide mostrou uma eficácia superior ao Prostar XL para ocluir o acesso após o TAVI. Dita maior eficácia esteve conduzida por uma redução dos sangramentos no acesso. 

Descargar (PDF, Unknown)

Título original: Efficacy and Safety of ProGlide Versus Prostar XL Vascular Closure Devices in Transcatheter Aortic Valve Replacement: The RISPEVA Registry.

Referencia: Sergio Berti et al. J Am Heart Assoc. 2020;9:e018042. DOI: 10.1161/JAHA.120.018042.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

(Visited 1 times, 1 visits today)

*

Top