Tag Archives: claudicação intermitente

Programas de ejercicios en la enfermedad vascular periférica

A discrepância entre angina e isquemia se repetem em doença periférica

A discrepância entre angina e isquemia se repetem em doença periférica

Três estudos randomizados mostraram que o exercício melhora significativamente o resultado do teste de caminhada dos 6 minutos em pacientes com doença vascular periférica. No entanto, muitos deles não perceberam nenhuma mudança ou inclusive pioraram.  Estes achados sugeriram uma discrepância significativa entre a medição objetiva da caminhada e a mudança subjetiva percebida pelos pacientes.  Quatrocentos

ELUVIA: DES en territorio femoropoplíteo con lesiones complejas

ELUVIA: DES em território fêmoro-poplíteo com lesões complexas

O stent eluidor de paclitaxel Eluvia mostrou resultados promissores em seguimento de 2 anos com 80% de liberdade de revascularizações apesar de se tratarem de lesões complexas do território fêmoro-poplíteo. À medida que a segurança dos dispositivos eluidores de paclitaxel vai ganhando consistência, começam a ser publicados mais estudos sobre sua eficácia. Em 2018 a

SAFE-PAD: Dispositivos liberadores de paclitaxel en enfermedad periférica

ACC 2021 | Dispositivos eluidores de paclitaxel em doença periférica

Este trabalho foi realizado em conjunto com a FDA para investigar a associação entre mortalidade por qualquer causa e os dispositivos eluidores de paclitaxel em doença vascular periférica.  Segundo os dados do SAFE-PAD apresentado no congresso do ACC 2021 e simultaneamente publicado na JAMA não existe um aumento da mortalidade em comparação com os dispositivos

Subutilización del tratamiento médico en enfermedad vascular periférica

Subutilização do tratamento médico na doença vascular periférica

Menos da metade dos pacientes que são submetidos a uma angioplastia nos membros inferiores recebem alta com tratamento médico ótimo.  Os fatores de risco tradicionais foram preditores de um tratamento mais completo, embora as mulheres e os pacientes com maior risco de trombose ou mais predispostos à perda do membro inferior tenham estado longe de

Diabetes y enfermedad vascular periférica: viejas drogas con nueva evidencia

Diabetes e doença vascular periférica: velhas drogas com nova evidência

Este trabalho recentemente publicado no JAHA mostrou que os pacientes com diabetes mellitus tipo 2 que apresentam doença vascular de membros inferiores se beneficiam com a combinação de cilostazol e clopidogrel.  O tratamento por ao menos 6 meses com 75 mg/dia de clopidogrel e 100 mg/2 vezes por dia de cilostazol reduz significativamente a incidência

balon farmacologico

Balões farmacológicos em isquemia crítica: o paradigma da evidência randomizada vs. os registros

Este trabalho com milhares de pacientes tratados com balões farmacológicos no contexto de uma isquemia crônica de membros inferiores não pôde mostrar a associação entre esses dispositivos e o aumento de mortalidade observado em alguns estudos randomizados.  A evidência a longo prazo de muitíssimos pacientes do mundo real se contrapõe com a dos estudos randomizados,

Continuar con la actividad física luego de un IAM reduce la mortalidad

O ponto crucial que não observamos na doença vascular periférica

Orientar os pacientes com doença vascular periférica a realizar exercício supervisado é fundamental para mudar o seu prognóstico. Isso deveria ser uma mudança cultural e não somente ocorrer no âmbito da recomendação individual.  A atividade física como estilo de vida reduz o risco cardiovascular e diminui a incapacidade física em pacientes com doença vascular periférica. 

Nuevas estrategias en el territorio femoropoplíteo

Como dimensionar corretamente os balões na angioplastia infrapatelar?

Diferentemente do que ocorre com as coronárias e com a artéria femoral, a calcificação da camada média das artérias infrapatelares evita o remodelamento positivo e a capacidade para manter o lúmen do vaso.  A perviedade a longo prazo do tratamento endovascular é subótima mesmo com a utilização de balões farmacológicos, dispositivos de aterectomia ou stents. 

Seguridad de los balones con paclitaxel en enfermedad vascular periférica

Consenso sobre como realizar o seguimento em doença vascular periférica

A doença vascular periférica compromete múltiplos territórios e pode, portanto, apresentar-se de variadas maneiras (desde completamente assintomáticas até manifestações com sintomas incapacitantes). De acordo com a apresentação clínica, a condição geral, a localização anatômica e a extensão das lesões, a revascularização pode estar indicada em combinação com o melhor tratamento médico.  Em 2017 foram publicadas

Tasa de stroke post cirugía vs angioplastia coronaria en un análisis de más de 10.000 pacientes

Angioplastia vs. cirurgia em isquemia de membros inferiores

Esta análise dos dados do estudo já publicado “Bypass Versus Angioplasty in Severe Ischemia of the Limb (BASIL-1)” confirmam a superioridade da cirurgia sobre a angioplastia com balão com ou sem stent em pacientes com isquemia crônica de membros inferiores que necessitam ser submetidos a intervenção em território femoropoplíteo. Embora as intervenções tenham sido realizadas

Top