AHA 2020 | AFFIRM-AHF: Suplementação com ferro e menos hospitalizações por insuficiência cardíaca

Corrigir a deficiência de ferro em pacientes com insuficiência cardíaca pode diminuir o risco de novas internações de acordo com o estudo AFFIRM-AHF publicado na Lancet e apresentado no Congresso AHA 2020

O desfecho primário combinado entre morte e hospitalizações não foi alcançado, mas sim se conseguiu demonstrar uma redução significativa de 26% nas hospitalizações.

Além do diagnóstico de anemia, a deficiência de ferro é um dos preditores de mau prognóstico e está presente em até 70% dos pacientes com insuficiência cardíaca.

Os dados deste novo trabalho respaldam a ideia de administrar ferro endovenoso em pacientes com déficit de ferro (com ou sem anemia) e uma fração de ejeção inferior a 50%. É assim que o ferro deixa de ser somente um fator prognóstico e passa a ser um fator modificável.

O AFFIRM-AHF foi um trabalho multicêntrico que incluiu 1108 pacientes hospitalizados por insuficiência cardíaca. Todos eles tinham deficiência de ferro definida como uma ferritina sérica < 100 ng/ml ou uma ferritina entre 100 e 299 ng/ml, somada a uma saturação de transferrina < 20%. A média de idade foi de 71 anos e a média da fração de ejeção foi de 33%. Antes da alta, os pacientes foram randomizados entre ferro endovenoso versus placebo.


Leia também: AHA 2020 | POLYPILL: Um só comprimido mais aspirina para tratar tudo.


Em 52 semanas de seguimento, a taxa de morte cardiovascular foi similar entre ambos os ramos de tratamento assim como o desfecho primário combinado entre morte e hospitalizações. Contudo, quando as novas internações são analisadas por separado, observa-se uma redução significativa de 26%.

Descargar (PDF, Unknown)

Título original: Ferric carboxymaltose for iron deficiency at discharge after acute heart failure: a multicentre, double-blind, randomised, controlled trial.

Referência: Ponikowski P et al. Lancet. 2020; Epub ahead of print y presentado en las sesiones científicas del AHA 2020.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

*

Top