LeDRA: Acesso radial esquerdo “distal” para angiografia e angioplastia

Recentemente, a artéria radial esquerda distal foi proposta como uma alternativa em pacientes selecionados com uma alta taxa de sucesso e baixa taxa de complicações. Este trabalho avaliou a viabilidade e segurança desta punção tanto para angiografia quanto para angioplastia coronariana.

LeDRA: Acceso radial izquierdo “distal” para angiografía y angioplastiaForam incluídos 200 pacientes consecutivos com artéria radial esquerda palpável puncionada por 3 operadores experientes. A taxa de sucesso da punção foi de 95,5% (n = 191) e precisou, em média, de 3,0 ± 2,8 min. A taxa de crossover foi de 4,5%. Uma vez colocado o introdutor foi possível completar a angiografia em todos os pacientes e a angioplastia em 98,7%.

 

A taxa de sangramento, de acordo com os critérios BARC, foi de 0% e a taxa de neuropatia foi de 1,4%.


Leia também: EuroPCR 2018 | TRANSIENT trial: Qual é o melhor momento para revascularizar uma SCA com elevação transitória do ST?


Os autores concluem que, com os dados deste registro, a abordagem radial distal pode ser recomendada para um grupo selecionado de pacientes com operadores experientes. A vantagem da punção distal é que em caso de oclusão após o procedimento o segmento proximal continua pérvio para ser utilizado em novos cateterismos ou, eventualmente, em fístulas arteriovenosas de pacientes que requererem diálise.

 

Título original: LeDRA: prospectiveobservationalstudyonthe procedural success and complicationrateoftheLeft Distal Radial Approachforcoronaryangiography and PCI.

Apresentador: L. Seung-Hwan.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top