ESC 2018 | MARINER: Rivaroxabana como tromboprofilaxia após uma hospitalização

Para pacientes hospitalizados por uma doença clínica aguda (por exemplo, insuficiência cardíaca) a indicação de rivaroxabana por 6 semanas e meia após a alta não reduziu significativamente o risco de tromboembolismo venoso sintomático.

MARINER: Rivaroxaban como trombo profilaxis luego de una hospitalizaciónA taxa de desfecho primário de eficácia foi baixa com 0,83% nos pacientes tratados com rivaroxabana vs. 1,1% dos que receberam placebo.

 

Este trabalho apresentado no ESC e simultaneamente publicado no NEJM também mostrou uma significativa taxa de tromboembolismo sintomático não fatal e da combinação de tromboembolismo venoso sintomático e morte por qualquer causa no ramo rivaroxabana. Apesar disso, como o desfecho primário não foi cumprido, tudo o que foi dito anteriormente deve ser considerado como gerador de hipóteses.

 

A rivaroxabana não aumentou os sangramentos maiores (o desfecho primário de segurança), mas sim o risco de sangramentos menores clinicamente relevantes e outros sangramentos.

 

Título original: Rivaroxaban for thromboprophylaxis after hospitalization for medical illness.

Referência: Apresentado por Alex Spyropoulos no ESC 2018 de Munique e publicado simultaneamente no N Engl J Med. 2018; Epub ahead of print.

 

Descargar (PDF, Unknown)


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top