TCT 2018 | IMPERIAL: primeiro estudo a comparar stents farmacológicos em território femoropoplíteo

O estudo Imperial comparou a segurança e a eficácia do stent autoexpansível de nitinol livre de polímero e eluidor de paclitaxel (Zilver PTX, Cook Medical, já aprovado pela FDA) e o stent autoexpansível de nitinol com polímero eluidor de paclitaxel (Eluvia, Boston Scientific).

imperial-TCT 2018O estudo foi randomizado, simples cego e incluiu pacientes com claudicação intermitente sintomática (categorias Rutherford 2, 3 ou 4) e lesões na artéria femoral superficial nativa ou na poplítea proximal.

 

O desfecho primário de eficácia foi a perviedade primária do vaso por Doppler 12 meses após o procedimento. O desfecho primário de segurança foi mortalidade por qualquer causa, amputação do membro tratado ou nova revascularização, tudo em 12 meses.

 

Foram incluídos 465 pacientes randomizados 2:1 (Eluvia n = 309 e Zilver PTX n = 156). A perviedade primária do grupo Eluvia foi de 86,8% vs. 81,5% para o Zilver PTX, tendo, assim, alcançado a não inferioridade. A segurança também alcançou a não inferioridade, sem observar mortes, uma amputação 13 meses após o implante no grupo Eluvia e uma revascularização em cada grupo.


Leia também: TCT 2018 | BIONYX: DES de polímero permanente vs DES ultrafino y polímero bioabsorbible.


Em uma análise post hoc observou-se que em 9 meses a perviedade do Eluvia foi superior e com uma tendência a menor trombose (aproximadamente 50% menos, embora comparando poucos pacientes).

 

Título original: Twelve-Month Results of the IMPERIAL Randomized Trial: Comparing the Eluvia and Zilver PTX Stents for Treatment of Femoropopliteal Arteries.

Apresentador: William A. Gray.

 

Descargar (PDF, Unknown)

Descargar (PDF, Unknown)


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top