Existe relação entre estenose aórtica e deterioro da função renal?

Gentileza do Dr. Carlos Fava.

A estenose aórtica ocorre em 2,8% dos pacientes idosos a partir dos 75 anos e é ainda mais frequente naqueles que requerem diálise. No entanto, na atualidade ainda não está claro qual é o nível de deterioro da função renal a partir do qual se incrementa o risco desta valvopatia.

Para o presente estudo foram analisados 1.121.875 pacientes do SCREAM Project (Stockholm CREAtinine Measurements).

 

A idade média dos pacientes foi de 50 anos e 54% da população estava composta por mulheres. 16,2% dos pacientes sofria de hipertensão, 9,9% apresentava hiperlipidemia, 5,5% eram diabéticos, 5,3% apresentava cardiopatia isquêmica e 3% ACV. A filtração glomerular de eGFR foi de 96 ml/min/1,73 m2 (IQR: 82 a 109 ml/min/1.73 m2).


Leia também: Os resultados de DES contemporâneos em diabéticos deixam o Freedom obsoleto?


Os pacientes foram divididos de acordo com a filtração glomerular, ficando 699.957 no grupo que apresentavam > 90 eGFR ml/min/1.73 m2; 354.969 entre 60-90; 44.744 entre 45-59; 16.611 entre 30-44; e 5.594 < 30.

 

Entre os que apresentavam menor filtração glomerular houve maior porcentagem de mulheres, mais comorbidades e maior necessidade de medicação.

 

O seguimento foi de 5,1 anos. 5.858 pacientes desenvolveram estenose aórtica, isto é, houve uma incidência de 1,13 para cada 1.000 pessoas/ano, incrementando-se à medida que ia diminuindo a filtração glomerular, chegando a 8,27 nos que apresentavam eGFR < 30 ml/min/1.73 m2.


Leia também: O preço de assistir a demasiadas séries pela TV: aterosclerose subclínica e qualidade do sono.


Os pacientes com eGFR ≤ 44 ml/min/1.73 m2 apresentaram um risco aproximadamente 20% maior de desenvolver estenose aórtica, mesmo excluindo aqueles que tinham sofrido eventos ou insuficiência cardíaca.

 

Conclusão

A doença renal crônica nos estágios moderados a severos está associada a um aumento do risco de desenvolvimento de estenose aórtica.

 

Gentileza do Dr. Carlos Fava.

 

Título original: Kidney Dysfunction and the Risk of Developing Aortic Stenosis.

Referência: Georgios Vavilis, et al. J Am Coll Cardiol 2019;73:305–14.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top