Novas e promissoras alternativas para a insuficiência mitral

O sistema de reparação PASCAL para a insuficiência da valva mitral demonstrou ser factível e seguro para tratar pacientes com insuficiência de grau 3+ ou 4+, sem importar a etiologia. O grau de insuficiência foi significativamente reduzido, o que veio acompanhado de melhora clínica, do estado funcional, da capacidade de fazer exercício e, em última instância, da qualidade de vida.

Infarto agudo de miocardio y lesiones de múltiples niveles

Este trabalho que em breve será publicado no J Am Coll Cardiol Intv é somente o relatório após o seguimento de 30 dias do novo sistema percutâneo de reparação mitral PASCAL (Edwards Lifesciences, Irvine, Califórnia), mas é uma promessa que afiança nosso arsenal para tratar a valva mitral.

Os pacientes elegíveis deviam ter insuficiência mitral de grau 3+ ou 4+ e estar sintomáticos apesar do tratamento médico ótimo. Os eventos adversos maiores foram definidos por um comitê independente e as imagens de eco ficaram sob responsabilidade um laboratório central. Foram considerados como desfecho primário os eventos maiores após 30 dias.

Entre 2017 e 2018 foram recrutados 62 pacientes com uma idade média de 76,5 anos, dentre os quais mais da metade (51,6%) se encontravam em classe funcional III-IV. Em 56% dos pacientes a etiologia foi funcional, em 36% foi degenerativa e em 8% a etiologia foi mista.


Leia também: Escore de Cálcio, “onde está” parece ser mais importante que “quanto há”.


Após 30 dias a taxa de eventos maiores foi de 6,5% com uma mortalidade por qualquer causa de 1,6% e nenhum AVC. 98% dos pacientes ficaram com um grau de insuficiência ≤2+ e 86% com insuficiência ≤1+ (p=0,0001). No que se refere aos sintomas, 85% dos pacientes passou a estar em CF I ou II (p = 0,0001).

O teste da caminhada dos 6 minutos melhorou 36 metros (p = 0,0018) e os questionários de qualidade de vida melhoraram em 17 pontos o Kansas City Cardiomyopathy Questionnaire (p<0.0001) e em 10 pontos o escore EQ-5D (p = 0,0004).

Conclusão

O sistema de reparação percutânea da valva mitral PASCAL mostrou ser factível e seguro para tratar pacientes com insuficiência mitral 3+ a 4+, sem importar a etiologia.

As melhoras clínicas foram significativas e o mesmo pode ser dito em relação ao estado funcional, à capacidade de fazer exercício e à qualidade de vida.

Título original: Transcatheter Valve Repair for Patients With Mitral Regurgitation 30-Day Results of the CLASP Study.

Referência: D. Scott Lim et al. J Am Coll Cardiol Intv 2019, article in press.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top