TCT 2020 | Administrar o comprimido de prasugrel moído antes da angioplastia

De acordo com o trabalho COMPARE CRUSH, apresentado no TCT 2020 virtual e simultaneamente publicado no Circulation, administrar o comprimido de prasugrel moído na ambulância enquanto o paciente é deslocado para a realização da angioplastia primária não traz benefícios à reperfusão em comparação com a administração do comprimido inteiro.

TCT 2020 | Administrar el comprimido de prasugrel molido previo a la angioplastia

Não foram observadas diferenças no fluxo TIMI da artéria responsável pelo infarto nem na resolução do ST 60 minutos após a revascularização. 

Estes dados vão em sentido contrário a estudos prévios onde havia sido observada uma vantagem em administrar o prasugrel moído, assumindo-se assim uma absorção mais rápida com a conseguinte inibição plaquetária. 

A vantagem parece ser só um dado de laboratório ao medir o grau de agregação plaquetária que não se traduz em uma melhor reperfusão. 

O COMPARE CRUSH incluiu 727 pacientes cursando um infarto com supradesnivelamento do ST dentro das 6 noras do início dos sintomas, randomizados pelo serviço de emergência a receber 60 mg moídos de prasugrel vs. os comprimidos inteiros. Todos os pacientes receberam, ademais, aspirina e 5000 UI de heparina. 


Leia também: TCT 2020 | Utilidade do exame OCT para detectar placas vulneráveis inclusive com FFR negativo.


O fluxo TIMI 3 na angiografia inicial prévia à revascularização (desfecho primário) foi de 31% com os comprimidos moídos vs. 32,7% com os comprimidos inteiros (p = 0,64). A resolução completa do ST uma hora após a angioplastia primária foi de 59,9% vs. 57,3% (p = 0,55). A taxa de resolução parcial do ST (entre 30-70%), a resolução mínima (< 30%) ou a resolução > 50% também foram similares

O panorama foi análogo para todos os subgrupos de pacientes, incluindo os maiores de 75 anos e os infartos anteriores. 

A única diferença entre os comprimidos moídos vs. inteiros foi a reatividade plaquetária 45 minutos após a administração, fato que fica como um dado interessante de laboratório à sombra de idênticos resultados clínicos. 

Título original: COMPARE CRUSH: a randomized trial of prehospital crushed vs uncrushed prasugrel in STEMI.

Referência: Vlachojannis GJ et al. Circulation. 2020; Epub ahead of print y presentado en el congreso TCT 2020 virtual.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top