Síndromes Coronarios Agudos articles

Nueva y discrepante información sobre los vasos no culpables en el infarto

Avaliação funcional mediante QFR para revascularizar lesões não culpadas em pacientes com IAM

Avaliação funcional mediante QFR para revascularizar lesões não culpadas em pacientes com IAM

Existe, na atualidade, evidência proveniente de estudos e metanálises que demonstraram os benefícios da revascularização completa em comparação com a revascularização isolada do vaso culpado em pacientes com infarto agudo do miocárdio (IAM). A determinação e o tratamento das lesões não culpadas podem ser guiados por angiografia convencional, por imagens intracoronarianas ou por fisiologia coronariana,

EuroPCR 2024 | A revascularização completa afeta os desfechos clínicos? Aprendizagens do REVIVED.BCIS2

A revascularização completa tem demonstrado, através de diversos estudos e metanálises, um benefício em termos de mortalidade em comparação com a revascularização incompleta.  O estudo REVIVED-BCIS avaliou se existiam diferenças em termos de mortalidade e de hospitalizações por falha cardíaca em pacientes com deterioração da função ventricular e viabilidade, ao comparar a angioplastia (PCI) de

EuroPCR 2024 | Ensaio DOCTORS-LM: a OCT otimiza os resultados do stent no tronco da coronária esquerda?

O objetivo central deste estudo randomizado e aberto foi determinar se a angioplastia coronariana percutânea (PCI) guiada por tomografia de coerência ótica (OCT) no tronco da coronária esquerda (TCE) é superior à PCI guiada por fluoroscopia, avaliada mediante fluxo fracionado de reserva (FFR) depois do implante do stent.  Os objetivos secundários foram avaliar o sucesso

EuroPCR 2024 | Valor prognóstico da MRR em STEMI: análise agrupada de pacientes individuais

Apesar da angioplastia primária, muitos pacientes com infarto agudo do miocárdio com elevação do segmento ST (STEMI) mostram evidência de disfunção microvascular. Tal disfunção pode se caracterizar por dois aspectos principais:  Recentemente foi identificado um novo índice específico para avaliar a microcirculação, denominado reserva de resistência microvascular (MMR), que permite medir a capacidade vasodilatadora independente

IAM y múltiples vasos, ¿podemos realizar un solo procedimiento?

Infarto agudo de miocárdio pós-TAVI: análise retrospectiva de mais de 200.000 implantes

A doença coronariana é comum entre os pacientes considerados para implante percutâneo da valva aórtica (TAVI). À medida que a indicação de TAVI foi se estendendo a uma população de menor risco cirúrgico e, consequentemente, mais jovem, observou-se um aumento gradual na incidência de eventos coronarianos. No entanto, os dados são limitados no tocante à

ACC 2024

ACC 2024 | REDUCE AMI: Betabloqueadores após infarto do miocárdio e fração de ejeção preservada

A maioria dos ensaios que demonstraram um benefício relacionado com o tratamento com betabloqueadores depois de um infarto do miocárdio incluíram pacientes com IAM extensos e foram levados a cabo na era prévia ao diagnóstico de IAM com biomarcadores e ao tratamento com angioplastia coronariana, utilização de agentes antitrombóticos e estatinas de alta intensidade, e

ACC 2024

ACC 2024 | DanGer-Shock Trial

El choque cardiogénico (SC) se desarrolla en aproximadamente el 10% de los pacientes que presentan síndrome coronario agudo con elevación del segmento ST (STEMI), y lamentablemente, solo la mitad de estos pacientes sobrevivirá.  Para abordar esta grave complicación, se ha investigado el uso del sistema Impella, que consiste en una bomba transvalvular aórtica diseñada para

FFR Post Angioplastia

Virtual Flow Reserve (VFR): teste fisiológico virtual com OCT

A avaliação de lesões coronarianas intermediárias mediante testes fisiológicos como o fluxo fracionado de reserva (FFR) ou outros índices não hiperêmicos é considerada um “standard of care” respaldado pelas sociedades americanas e europeias. Do mesmo modo, a obtenção de imagens intravasculares (IVI), seja mediante IVUS, seja por tomografia de coerência ótica (OCT), é de grande

Network meta-analysis de imagens complementares (IVUS – OCT e angiografia convencional) para o implante de stent coronariano

As imagens complementares permitem discernir inúmeros cenários não visíveis com a angiografia convencional (ICA), tanto para a avaliação de diagnósticos diferenciais quanto para melhorar os resultados da angioplastia coronariana (PCI). As vantagens incluem a avaliação das características da placa, a carga de placa do vaso, as dissecções de borda no implante, o diâmetro do vaso,

Función de la mano luego del acceso radial distal, ¿es seguro?

Registro KODRA: acesso radial distal como opção principal em procedimentos coronarianos

As primeiras experiências com o acesso radial distal (DRA) revelaram benefícios significativos quando comparados com o acesso transradial (TRA), evidenciando uma redução em eventos de sangramento e também um menor índice de oclusão do ponto de punção. Chama atenção, inclusive, o fato de o espectro de patologias tratadas por meio dessa via ter se ampliado,

Dieta proinflamatoria y su potencial para desencadenar eventos cardiovasculares

Preparação antes da coronariografia eletiva: o jejum prolongado é a única opção?

Quando uma coronariografia é programada, costuma-se indicar aos pacientes um jejum de ao menos 8 horas (sem ingestão oral após o jantar). Tal estratégia pode, no entanto, gerar efeitos negativos como mal-estar, irritabilidade, desidratação e em alguns casos, até mesmo, hipoglicemia. Estudos anteriores não demonstraram diferença significativas em termos de complicações gástricas entre aqueles que

Top