TCT 2020 | Litotripsia em lesões calcificadas com resultados excelentes em estudos iniciais

A litotripsia coronariana intravascular mostrou resultados muito promissores na otimização da angioplastia em lesões severamente calcificadas segundo o estudo DISRUPT CARD III publicado no JACC e no Congresso TCT 2020

O grau de calcificação nos pacientes incluídos foi realmente severo, com uma média de comprimento de 48 mm e comprometimento de um vaso acessório de 30%. 

A litotripsia, que consiste na utilização de ondas acústicas de pressão para fraturar o cálcio, foi bem tolerada com uma baixa taxa de complicações.

Os resultados observados foram objetivados com imagens intravasculares pré e pós-procedimento.

O DISRUPT CARD III incluiu 431 pacientes de 47 centros com lesões severamente calcificadas de novo, em vasos com diâmetro entre 2,5 e 4 mm.


Lea también: TCT 2020 | Eficacia del dispositivo de protección cerebral TriGUARD 3 durante el TAVI.


O desfecho primário de segurança foi observado em 92,2% dos pacientes e o desfecho de eficácia em 92,4%. Ambos os desfechos superaram as expectativas. 

Havia relatórios prévios que indicavam a possibilidade de capturas ventriculares com as ondas de choque, algo que também foi observado neste estudo. Essas capturas não foram associadas a arritmias ventriculares sustentadas durante ou imediatamente após o procedimento; também não se associaram a efeitos adversos. 

Conclusão

A litotripsia coronariana foi segura e efetiva para facilitar o implante e a expansão do stent em lesões severas calcificadas.

Descargar (PDF, Unknown)

Título original: Intravascular lithotripsy for treatment of severely calcified coronary artery disease: the DISRUPT CAD III study.

Referência: Hill JM et al. J Am Coll Cardiol. 2020; Epub ahead of print y presentado simultáneamente en el congreso TCT 2020 virtual.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

*

Top