Ticagrelor ou prasugrel em infartos com supradesnivelamento do ST

Em pacientes cursando um infarto com supradesnivelamento do segmento ST (STEMI) que são submetidos a angioplastia primária não foram observadas diferenças significativas entre o prasugrel e o ticagrelor. Isso se associou com um número significativamente maior de infartos recorrentes quando o evento é considerado separadamente. 

ticagrelor vs. aspirina

As comparações de eficácia e segurança entre os dois mais potentes inibidores do receptor P2Y12 por via oral são escassas em pacientes cursando um STEMI submetidos a angioplastia primária. Há uma grande quantidade de evidência de cada um por separado vs. o clopidogrel, mas são escassos os trabalhos cabeça a cabeça que comparem ticagrelor com prasugrel. 

Esta análise pré-especificada no protocolo do ISAR REACT-5 incluiu 1653 pacientes cursando um STEMI que foram randomizados a ticagrelor ou prasugrel. 

O desfecho primário foi uma combinação de morte, infarto e AVC em um seguimento de um ano a partir da randomização. O desfecho secundário foi a incidência de sangramento maior (BARC 3 a 5) para o mesmo lapso de tempo que o desfecho anterior. 

O desfecho combinado ocorreu em 10,1% do grupo que recebeu ticagrelor vs. 7,9% dos designados a prasugrel (p = 0,10). Ao considerar separadamente os componentes do desfecho observaram-se resultados similares em termos de morte (4,9% vs. 4,7%; p = 0,83), AVC (1,3% vs. 1%; p = 0,46) e trombose definitiva do stent (1,8% vs. 1%; p = 0,15).


Leia também: Podemos reduzir o ponto de corte em aneurismas de aorta abdominal?


A diferença significativa ficou patente na taxa de novos infartos, componente no qual o prasugrel foi ganhador com 2,8% vs. 5,3% do ticagrelor (p = 0,010). Esta diferença se dilui quando são combinados todos os eventos. 

Os sangramentos maiores segundo a definição do Bleeding Academic Research Consortium (BARC 3 a 5) foram praticamente idênticos com 6,1% para o ticagrelor e 5,1% para o prasugrel (p = 0,36).

Conclusão

Em pacientes cursando um STEMI que são submetidos a angioplastia primária não foram observadas diferenças no desfecho primário combinado entre ticagrelor e prasugrel. Se os infartos são considerados como eventos separados, o prasugrel é o ganhador. 

Título original: Ticagrelor or Prasugrel in Patients with ST-Segment-Elevation Myocardial Infarction Undergoing Primary Percutaneous Coronary Intervention.

Referência: Alp Aytekin et al. Circulation. 2020, Online ahead of print. doi: 10.1161/CIRCULATIONAHA.120.050244.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

*

Top