SOLACI PERIPHERAL | 6° Caso Clínico: Recanalização de Artérias Femoral Comum, Superficial e Profunda

angioplastia femoral

Chega um novo caso do SOLACI PERIPHERAL!

Nesta oportunidade, a Dra. Ana Paula Mollón (Arg.) nos apresenta um caso sobre “Recanalização de Artérias Femoral Comum, Superficial e Profunda”. Trata-se do 6º caso clínico apresentado pelo SOLACI Perifheral. A intenção deste espaço é promover e aprofundar o intercâmbio de experiências e opiniões para continuarmos aperfeiçoando nossos conhecimentos em cardiologia intervencionista. 

Participe da discussão nos comentários deste artigo! 


Recanalização de Artérias Femoral Comum, Superficial e Profunda


Autores: Dra. Ana Paula Mollón (ARG)

Contato: anapaulamollon@gmail.com. Twitter: @anamollon.

Instituição: Clínica CEMEP.


Veja outros casos clínicos do SOLACI Peripheral.


História clínica

  • Homem de 72 anos.
  • FRC: ex-fumante severo. 
  • DBT.
  • DLP.
  • Antecedentes de cirurgia de revascularização miocárdica em 2016.

Antecedentes da doença atual: Claudicação bilateral com boa evolução a partir de tratamento médico e exercício.

Durante a quarentena apresenta piora de clínica de MI esquerdo.

O paciente deixa de caminhar. Aumento de 10 kg de peso corporal.

Começou com dor em repouso.

Ex.fco com ausência de pulsos distais.

Menor temperatura em MI esquerdo.

Fig 1 e 2: run-off bom com ambas as tibiais pérvias.

Estratégia

  • Acesso retrógrado contralateral. 
  • Introdutor cross-over 6 Fr. 
  • Guia hidrofílico 0,035” Stiff Glidewire. 
  • Cateter vertebral hidrofílico. 
  • Acesso retrógrado distal para reentrada. 
  • Guia 0,014” 300 cm V14.
  • Guia 0,018” 300 cm Command 18.
  • Balões de diâmetros 5 x 150 mm 6 x 150 mm NC 7 x 80 mm.
  • Supera 5,5 x 200.
  • Supera 5,5 x 150.
  • Supera 6,5 x 80.

Perguntas

  1. Que técnica empregariam para o tratamento da bifurcação?
  2. Teriam formulado a estratégia de somente recanalização da artéria femoral profunda? Ou teriam optado por técnica cirúrgica?

Técnica

  1. Recanalização femoral comum e profunda com guia hidrofílico 0,035” de forma anterógrada. Angioplastia progressiva com balão 4,0 x 100 mm e balão 5,0 x 150 mm. 
  2. Recanalização de segmento proximal de femoral superficial subintimal e reentrada em lúmen verdadeiro. 
  3. Tentativa por via anterógrada de recanalizar a oclusão mais distal; fracasso perante a calcificação severa; propõe-se acesso distal por poplítea distal (P3) com agulha de punção 18G guia 0,018”. Conexão de ambas as vias através de cateter vertebral 5F. angioplastia progressiva com balão 4,0 x 100 mm e balão 5,0 x 150 mm, balão 6,0 x 150 e balão 6,0 x 60 não complacente. 
  4. Hemostasia endovascular com balão de acesso distal por 7 minutos. 
  5. Implante de stents miméticos. 
  6. Resultado final.

Imagens do Procedimento

– Recanalização Femoral comum e profunda com guia hidrofílico 0,035” de forma anterógrada. Angioplastia progressiva com balão 4,0 x 100 mm e balão 5,0 x 150 mm. 

Fig. 3 e 4. Recanalização profunda comum e profunda e ATP com balão. 

– Recanalização de segmento proximal de femoral superficial subintimal e reentrada em lúmen verdadeiro. 

– Tentativa por via anterógrada de recanalizar a oclusão mais distal; fracasso perante a claudicação severa; propõe-se acesso distal por poplítea distal (P3) com agulha de punção 18G guia 0,018” e conexão de ambas as vias através de cateter. 

– Preparação do vaso com balões de diâmetros sucessivos até 6,0 e 7 em femoral comum com implante de stents supera 5,5 em SFA e 6,5 em femoral comum.

Fig. 5: Recanalização SFA por via subintimal. Fig.6: Acesso distal em P3. Fig.7: Implante de primeiro stent mimético (com maximização de imagem para controlar a correta implantação do stent). 

Resultado Final


Veja outros casos clínicos do SOLACI Peripheral.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

(Visited 34 times, 34 visits today)

*

Top