Os 10 mandamentos da 4ª definição universal de infarto

A 4ª definição universal de infarto foi um documento desenvolvido conjuntamente pela Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC), o colégio Americano de Cardiologia (ACC), a Associação Americana de Cardiologia (AHA) e a Federação mundial do coração (WHF).

Infarto agudo de miocardio y lesiones de múltiples nivelesA 4ª definição se fez necessária por múltiplas razões, incluindo a cada vez maior sensibilidade da troponina.

 

Obviamente, a troponina não altera os critérios clínicos de infarto, mas este incremento em sua sensibilidade desmascarou muitas outras circunstâncias ou contextos clínicos onde a injúria do miocárdio pode prevalecer, mesmo que o quadro em si não tenha nada a ver com uma síndrome coronariana aguda.


Leia também: É possível suspender os Betabloqueadores pós-infarto agudo do miocárdio.


Este conceito é a essência da 4ª definição, que se resume nestes 10 mandamentos:

 

  1. Define-se como injúria miocárdica a elevação de troponina acima do percentil 99 do valor máximo de referência.
  2. A injúria miocárdica pode ser aguda (sobe e desce) como ocorre no caso da insuficiência cardíaca aguda, ou também pode ser crônica (≤ 20% de variação) como nos pacientes com insuficiência renal crônica.
  3. A injúria miocárdica pode ocorrer no contexto de várias situações, como procedimentos cardíacos com doença cardiovascular ou sem ela.
  4. A injúria miocárdica aguda no contexto de isquemia miocárdica aguda define um infarto agudo do miocárdio.
  5. Um infarto tipo 1 é uma injúria miocárdica aguda relacionada à doença coronariana aguda aterotrombótica gerada pela ruptura de uma placa que reduz o fluxo miocárdico.
  6. O infarto do miocárdio tipo 2 é uma injúria miocárdica aguda mas relacionada a um desbalanço entre o aporte de oxigênio e uma maior demanda secundária a um estresse não relacionado com a doença coronariana aguda.
  7. O tipo 3 se dá naqueles pacientes que sofrem uma morte súbita por causa cardíaca assumida por sintomas sugestivos de isquemia miocárdica e alterações eletrocardiográficas. No entanto, nestes casos não se chegam a obter resultados dos marcadores biológicos.
  8. O tipo 4a está relacionado com uma angioplastia na qual o valor de troponina aumenta 5 vezes acima do percentil 99 do valor máximo de referência após o procedimento e em termos basais o valor da troponina é normal, ou caso se encontre elevado, seu valor é estável. Para este diagnóstico é necessário evidência de nova isquemia miocárdica por eletrocardiograma ou imagens ou alguma complicação óbvia durante o procedimento que reduza durante uma certa quantidade de tempo o fluxo sanguíneo.
  9. O tipo 4b é uma injúria miocárdica relacionada à trombose de um stent e o tipo 4c é uma injúria relacionada à reestenose.
  10. Finalmente, o tipo 5 é um incremento > 10 vezes acima do percentil 99 do valor máximo de referência relacionado a uma cirurgia de revascularização miocárdica. Nova isquemia miocárdica ou nova perda de viabilidade é requerida.

 

Título original: Ten Commandments’ for the Fourth Universal Definition of Myocardial Infarction 2018.

Referência: Kristian Thygesen. European Heart Journal (2019) 40, 226–235.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top