EuroPCR 2019 | Global Leaders: a monoterapia com ticagrelor a longo prazo poderia ter seu lugar em angioplastias complexas

Esta análise post hoc do que foi um ensaio com resultado negativo só deve ser considerada como geradora de hipóteses.

Os pacientes submetidos a uma angioplastia complexa tratados com ticagrelor como monoterapia após um mês de dupla antiagregação mostraram melhores resultados após 2 anos quando foram comparados com os que receberam um esquema convencional de dupla antiagregação.

Na análise global deste trabalho não foram constatadas diferenças significativas no desfecho primário (combinação de mortalidade por qualquer causa ou infarto não fatal após 2 anos).

Esta nova análise faz foco nos pacientes mais complexos, nos quais deixar a aspirina após um mês e continuar com ticagrelor por 23 meses mais se associou a uma redução do risco relativo de morte ou infarto não fatal de 36% em comparação com aqueles que receberam dupla antiagregação por 12 meses seguidos de aspirina como monoterapia por 12 meses mais.


Leia também: Revascularização completa em etapas vs. vaso culpado a longo prazo.


Este benefício do ticagrelor não foi observado nas angioplastias mais simples.

O GLOBAL LEADERS foi um estudo aberto realizado em 130 centros de 18 países. Os pacientes que receberam angioplastia com o stent eluidor de Biolimus A9 (Biomatrix) no contesto de síndromes coronarianas agudas ou angina crônica estável foram randomizados a aspirina 75 ou 100 mg mais ticagrelor 90 mg duas vezes por dia por um mês seguido de ticagrelor como monoterapia por 23 meses mais vs. dupla antiagregação com clopidogrel (para os estáveis) ou ticagrelor (para os agudos) por 12 meses seguidos de aspirina como monoterapia.

Do total do estudo, 4.570 pacientes receberam angioplastias complexas definidas como doença difusa de múltiplos vasos, necessidade de tratar 3 ou mais lesões, intervenções que requeiram 3 ou mais stents, bifurcações com 2 ou mais stents e um comprimento total de stent superior a 60 mm. Estas definições são as mesmas que são consideradas pelos guias europeus como angioplastias complexas e englobam os pacientes com maior risco de eventos isquêmicos.

O risco de sangramento com a monoterapia de ticagrelor não foi maior que com a dupla antiagregação convencional, tanto nas angioplastias complexas quanto nas mais simples.


Leia também: Cirurgia bariátrica associada a menor mortalidade por infarto e AVC.


Os eventos adversos clínicos duros (morte, infarto, AVC, revascularização mais sangramento BARC 3 a 5) favoreceram o ticagrelor como monoterapia nas angioplastias complexas.

Quanto mais características de risco apresentavam os pacientes, maior o benefício da monoterapia com ticagrelor.

Descargar (PDF, Unknown)

Título original: Effect of ticagrelor monotherapy for 23 months following 1-month DAPT vs. standard DAPT for 12 months followed by 12 months of aspirin monotherapy in patients undergoing complex PCI.

Apresentador: Serruys PW.

Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top