O DK CRUSH continua sendo a melhor opção

Gentileza do Dr. Carlos Fava.

Na lesão severa da bifurcação do tronco da coronária esquerda (TCE) não protegido a cirurgia continua sendo o tratamento de escolha, mas a angioplastia transluminal coronariana (ATC) tem avançado de forma vigorosa. Isso se deve ao fato de haver um número crescente de pacientes que não podem ser submetidos à cirurgia. Em tal cenário a estratégia ainda não está definida, mas a técnica de DK CRUSH demonstrou ser superior ao stent provisional (PS) em um ano de seguimento, embora não haja informação para além desse prazo.

DKCRUSH-V: El tronco de la coronaria izquierda no es una bifurcación más

O estudo DKCRUSH-V randomizou 482 pacientes com lesão severa da bifurcação do TCE 1.1.1 ou 0.1.1). Dentre eles, 242 receberam PS e 204 receberam angioplastia com dois stents mediante a técnica de DK CRUSH.

Todos os pacientes receberam antiagregação com AAS e clopidogrel por ao menos 12 meses.

Os dois grupos estiveram bem balanceados, a idade média foi de 65 anos e com um total de 27,2% de diabéticos. A maioria apresentava angina instável, 21% dos pacientes tinham tido infarto previamente, 88% apresentava doença de múltiplos vasos, 37% tinham o escore de SYNTAX > 32.


Leia também: IAMST em dissecções coronarianas: quando devemos tratá-la e quais são os seus resultados?


Em 3 anos de seguimento o TLF ocorreu em 16,9% dos que receberam PS e em 8,3% dos que receberam DK CRUSH (p = 0,005). O TV guiado por infarto foi de 5,1% vs. 1,7% (p = 0,01), o TLR foi de 10,3% vs. 5% (p = 0,002) e a trombose definitiva ou provável também foi maior no grupo que recebeu PS (4,1% vs. 0,4%; p = 0,006).

Nos pacientes que apresentavam um escore de SYNTAX > 32 ou NERS II ≥ 19 o PS se associou a maior ocorrência de trombose de stent, TLF, TLR e TV dirigida por infarto. Não ocorreu o mesmo com os que apresentavam anatomia menos complexa.

Conclusão

O PS na angioplastia do tronco não protegido da coronária esquerda se associou a um incremento significativo da taxa de trombose de stent em 3 anos. São necessários mais estudos randomizados para confirmar o benefício do DK CRUSH nas lesões complexas do tronco não protegido da coronária esquerda.

Gentileza do Dr. Carlos Fava.

Título Original: Three-Year Outcomes of the DKCRUSH-V Trial Comparing DK Crush With Provisional Stenting for Left Main Bifurcation Lesions.

Referência: Xiang Chen, et al. J Am Coll Cardiol Intv 2019; Article in Press.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top