Bifurcações articles

Espaço do Fellow | 3° Caso Clínico: Bifurcações verdadeiras: Que estratégia devemos utilizar?

Chega o terceiro caso clínico do Espaço do Fellow para continuarmos discutindo e aprendendo junto a toda a comunidade de Fellows em hemodinâmica da América Latina.  Nesta terceira entrega, apresentamos o caso Bifurcações verdadeiras: que estratégias devemos utilizar? Índice de conteúdos 1- Apresentação do caso 2- Resolução do caso 3- Comentários do especialista Autores do

DKCRUSH-V: El tronco de la coronaria izquierda no es una bifurcación más

Bifurcações: um longo caminho de ida e volta

Quando parecia que o mais simples tinha melhores resultados continuaram os estudos com a técnica de DK Crush. Com efeito, com os resultados do estudo COVIS III em bifurcações, aparentemente começamos a dar marcha ré e voltamos às bases.  O propósito deste trabalho foi comparar os resultados de longo prazo de uma estratégia ultra simples

EuroPCR 2021 | COLOR: Angioplastias complejas por acceso radial vs femoral

EuroPCR 2021 | COLOR: Angioplastias complexas por acesso radial vs. femoral

Tratar oclusões totais, bifurcações complexas, lesões grosseiramente calcificadas ou tronco da coronária esquerda por acesso radial se associa com uma significativa redução dos sangramentos relacionados ao acesso e complicações vasculares vs. o acesso femoral. Este tipo de procedimentos foi excluído dos trabalhos que randomizaram a acesso radial vs. femoral. O estudo COLOR utilizou o introdutor

La era del stent provisional para las bifurcaciones parece llegar a su fin

Há uma mudança de paradigma nas bifurcações?

Há 4 anos publicamos o resumo do estudo SMART-STRATEGY com o título “menos é mais em bifurcações”.  No mês passando já sentimos ventos de mudança com o estudo DEFINITION publicado no European Heart Journal. Hoje, a técnica de DK-Crush parece ter deixado obsoleto o título e o artigo de 4 anos atrás. Segundo esta recente

balon_farmacologico_reestenosis_instrastent

A estratégia com dois stents nas bifurcações verdadeiras é mais segura

Gentileza do Dr. Carlos Fava.  Os DES melhoraram os resultados das ATC, mas um de seus grandes desafios continuam sendo as bifurcações, especialmente nos casos em que é necessário utilizar dois stents, já que se associa a maior reestenose e trombose do stent. A lesão nas bifurcações verdadeiras do tronco da coronária esquerda impõe o

angioplastia primaria estrategia farmacoinvasiva

Qual é a área ideal na ATC do TCE não protegido?

Gentileza do Dr. Carlos Fava.  A ATC do TCE não protegido (PCI-UPLMS) é uma estratégia aceitável e comparável com a cirurgia, mas o recomendável é sua realização com IVUS, já que dita associação demonstrou uma melhor evolução e menor mortalidade. Contudo, ainda não está muito claro qual é a área mínima que devemos conseguir.  Foi

La era del stent provisional para las bifurcaciones parece llegar a su fin

IVUS na angioplastia do TCE não protegido: devemos mudar a forma de utilização?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. As bifurcações representam aproximadamente 25% das angioplastias e continuam sendo um desafio que na atualidade ainda não têm uma estratégia única para serem tratadas.  O IVUS demonstrou sua grande utilidade e melhorou os resultados, diminuindo a mortalidade nas ATC do tronco da coronária esquerda sem proteção. Uma nova estratégia é

ACC 2020 Virtual | TWILIGHT-COMPLEX: monoterapia de ticagrelor nas angioplastias mais “perigosas”

Os achados originais do TWILIGHT em mais de 9000 pacientes submetidos a angioplastia foram apresentados no ano passado no congresso TCT e mostraram uma redução absoluta de risco de 3,1% dos sangramentos BARC 2, 3 ou 5 sem incremento da mortalidade, dos infartos ou dos AVC nos pacientes medicados que receberam ticagrelor e placebo vs.

Top