Tromboaspiração vs. trombectomia com stent retrátil: o lugar do AVC é a chave da questão?

A trombectomia com stent retrátil e a aspiração direta são consideradas equivalentes em termos de eficácia para os AVCs isquêmicos agudos da circulação anterior. Isso é realmente assim? Este trabalho recentemente publicado na Stroke comparou a segurança e eficácia de uma e outra técnica de acordo com cada segmento tratado. 

Tromboaspiración vs trombectomía

 

O estudo analisou os dados do registro MR CLEAN de todos os centros que realizam terapia endovascular na Holanda para comparar a aspiração direta como tratamento de escolha vs. a técnica de stent retrátil, estratificando os pacientes segundo o segmento ocluído. 

O desfecho primário foi a capacidade funcional após 3 meses e os desfechos secundários incluíram o grau de reperfusão segundo o escore TICI (Thrombolysis in Cerebral Infarction, homólogo ao TIMI para a circulação cerebral), as complicações periprocedimento e a mortalidade. 

Dos 2282 pacientes incluídos, 1658 (73%) foram abordados inicialmente com a técnica de stent retrátil e 624 (27%) com tromboaspiração. 

Quatrocentos e sessenta e dois pacientes apresentaram oclusão da carótida intracraniana, 1349 do segmento proximal da cerebral média e 471 dos segmentos distais da cerebral média. 

Não foram observadas diferenças no desfecho primário funcional entre as duas técnicas (OR 1,0, IC 95%, 0,9 a 1,2; p = 0,2) em nenhum dos segmentos tratados.


Leia também: Reduzir a inflamação crônica da aterosclerose com uma velha droga.


O grau de reperfusão foi superior com a técnica de tromboaspiração em todos os segmentos ocluídos (OR: 1,4, IC 95%, 1,1 a 1,6). O procedimento também foi uns 15 minutos mais curto com a tromboaspiração (50 vs. 65 minutos; p < 0,001).

Não houve diferenças em termos de complicações ou mortalidade. 

Conclusões

Em uma população não selecionada cursando um AVC isquêmico da circulação anterior não foram observadas diferenças funcionais após três meses entre a técnica de tromboaspiração e a de stent retrátil em todos os segmentos analisados. 

Nos casos em que a tromboaspiração foi escolhida como primeira estratégia o grau de reperfusão foi superior e o procedimento foi mais curto. 

Título original: Importance of Occlusion Site for Thrombectomy Technique in Stroke. Comparison Between Aspiration and Stent Retriever.

Referência: Marie Louise E. Bernsen et al. Stroke. 2021;52:80–90. DOI: 10.1161/STROKEAHA.120.030031.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

(Visited 16 times, 1 visits today)

*

Top