Tempo de antiagregação após o tratamento de bifurcações

Definir o tempo de dupla antiagregação plaquetária parece uma história que não tem fim. Desde trabalhos que mostram a segurança de fazer esquemas mais curtos graças a novos stents até aqueles que inclusive sugerem dois anos de tratamento pela complexidade da anatomia tratada. Hoje não parece que estejamos perto de uma regra geral mas sim de um esquema que deve ser ajustado individualmente segundo a equação sangramento/risco isquêmico e trombose. Neste sentido começa a se acumular evidência de que as angioplastias mais complexas se beneficiam de um maior tempo de dupla antiagregação plaquetária e as bifurcações, sem dúvida, classificam-se no grupo das angioplastia mais complexas.

doble antiagregacion plaquetaria sexoO trabalho incluiu 2.082 pacientes que receberam stents farmacológicos (DES) para tratar lesões em bifurcação e não apresentaram eventos (morte, infarto, AVC, trombose do stent ou qualquer revascularização) após 12 meses do procedimento índice. Os pacientes se dividiram em dois grupos: aqueles que receberam menos de 12 meses de dupla antiagregação e aqueles que receberam mais de 12 meses de antiagregação.

 

Após 4 anos de seguimento, os pacientes que receberam mais de 12 meses de dupla antiagregação plaquetária apresentaram menos eventos (morte ou infarto) que aqueles que receberam menos de um ano (2,8% vs. 12,3%; HR 0,21; IC 95% 0,13-0,35; p < 0,001).


Leia também: ESC 2018 | GLOBAL LEADERS: O ticagrelor como monoterapia não supera os esquemas clássicos pós-angioplastia.


Esta diferença continuou sendo significativa após a comparação das populações com a utilização do propensity score e o efeito de prolongar a dupla antiagregação foi consistente sem importar a localização da lesão, a técnica utilizada para tratar a bifurcação ou o tipo de DES utilizado.

 

Conclusão

O risco de mortalidade por qualquer causa e de infarto agudo do miocárdio foi significativamente mais baixo entre aqueles pacientes que receberam mais de 12 meses de antiagregação após o tratamento de uma bifurcação com stents farmacológicos. Estes resultados sugerem que prolongar o esquema poderia melhorar os resultados clínicos neste subgrupo de pacientes.

 

Título original: Benefit of Prolonged Dual Antiplatelet Therapy After Implantation of Drug-Eluting Stent for Coronary Bifurcation Lesions. Results From the Coronary Bifurcation Stenting Registry II.

Referência: Woo Jin Jang et al. Circ Cardiovasc Interv. 2018;11:e005849.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top