TCT 2018 | OAC-ALONE: somente anticoagulação após um ano de um stent em pacientes com fibrilação

Até o momento não havia trabalhos randomizados que tivessem avaliado a anticoagulação oral isolada vs. anticoagulação oral mais antiagregação plaquetária em pacientes com fibrilação atrial um ano depois do implante de um stent no contexto de doença coronariana estável. Esta foi a pergunta que tentou responder este trabalho apresentado no TCT 2018 e publicado simultaneamente no Circulation.

TCT 2018 | OAC-ALONE: solo anticoagulación luego del año de un stent en pacientes fibriladosO estudo previa incluir 2.000 pacientes, mas foi precocemente interrompido após a inclusão de 696 em 38 meses.

 

A anticoagulação foi com varfarina em 75,2% dos pacientes e com os novos anticoagulantes diretos no restante.

 

Com uma média de seguimento de 2,5 anos observou-se que o desfecho primário (combinação de morte, infarto, AVC ou embolia sistêmica) ocorreu em 15,7% dos pacientes que receberam anticoagulação isolada vs. 13,6% do grupo que recebeu anticoagulação mais antiagregação (p = 0,2 para não inferioridade e p = 0,45 para superioridade).


Leia também: TCT 2018 | LRP: tecnologia infravermelha para detectar pacientes e placas vulneráveis.


O desfecho secundário (primário mais sangramento maior) ocorreu em 19,5% e 19,4%, respectivamente.

 

A dificuldade para incluir os pacientes fez com que não se chegasse ao objetivo de 2.000 pacientes, com os quais teria tido o suficiente poder para tirar conclusões. Hoje o estudo gera somente hipóteses, ainda que ditas hipóteses sejam, sem sombra de dúvida, muito interessantes.

 

Título original: An Open-Label Randomized Trial Comparing Oral Anticoagulation with and without Single Antiplatelet Therapy in Patients with Atrial Fibrillation and Stable Coronary Artery Disease Beyond One Year after Coronary Stent Implantation: The OAC-ALONE Study.

Apresentador: Yukiko Nakano.

 

Descargar (PDF, Unknown)

Descargar (PDF, Unknown)


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top