ACC 2019 | STOPDAPT-2: Monoterapia com P2Y12 após um curto período de dupla antiagregação pós-angioplastia

A aspirina está na corda bamba: primeiro com a prevenção primária e agora inclusive no contexto de uma angioplastia, onde sua utilidade está sendo revisada e poderíamos estar diante de uma mudança de paradigma em relação à forma como conduzimos a antiagregação de nossos pacientes pós-angioplastia.

ACC 2019 | STOPDAPT-2: Monoterapia con P2Y12 luego de un corto período de doble antiagregación post angioplastiaEstes dois estudos, ambos apresentados nas sessões científicas do ACC 2019, realmente podem mudar o que fazemos há anos sem nos questionarmos e transformar o paradigma em relação ao momento de suspendermos a dupla antiagregação e ao momento de suspendermos a aspirina.

 

Tanto o estudo STOPDAPT-2 como o SMART-CHOICE demonstraram que os DES de segunda geração são realmente seguros.

 

O estudo STOPDAPT-2 incluiu 3.045 pacientes que receberam angioplastia com os stents de cromo-cobalto eluidores de everolimus (Xience) em 90 centros do Japão. Todos os pacientes receberam dupla antiagregação por apenas um mês (clopidogrel ou prasugrel mais aspirina) para logo serem randomizados a continuar somente com o clopidogrel ou com o esquema duplo (aspirina e clopidogrel) por um ano.


Leia também: ACC 2019 | SMART-CHOICE: a aspirina cada vez mais “na corda bamba”.


97% dos pacientes receberam IVUS ou OCT para guiar e otimizar a angioplastia.

 

A monoterapia com clopidogrel foi superior ao esquema duplo durante 12 meses no que se refere ao desfecho de eventos adversos em si (combinação de morte cardiovascular, infarto, trombose definitiva do stent, AVC ou sangramento TIMI maior ou menor) (2,4% vs. 3,7%; p = 0,04).

 

O desfecho secundário de sangramento TIMI maior ou menor também favoreceu a monoterapia (0,04% vs. 1,5%; p = 0,004).


Leia também: ACC 2019 | TAVI em bicúspides é seguro e factível em pacientes selecionados do mundo real.


Além disso, o clopidogrel como monoterapia foi não inferior em termos de eventos isquêmicos.

 

Após um ano, os resultados foram similares, com uma taxa muito baixa de trombose definitiva ou provável do stent.

 

A análise de subgrupos mostrou resultados similares, excetuando-se os pacientes com insuficiência renal crônica, que se favoreceram dos 12 meses com dupla antiagregação.


Leia também: ACC 2019 | PARTNER 3: TAVI em baixo risco com menos eventos que a cirurgia em seguimento de um ano.


É muito importante considerar o fato de o uso de imagens intravasculares ter alcançado praticamente 100% (padrão no Japão), o que poderia tornar estes resultados não generalizáveis, sobretudo quando nos guiamos somente com a angiografia.

 

Título original: One-month dual antiplatelet therapy followed by clopidogrel monotherapy versus standard 12-month dual antiplatelet therapy with clopidogrel after drug-eluting stent implantation: STOPDAPT-2 trial. P2Y12 inhibitor monotherapy versus dual antiplatelet therapy in patients undergoing percutaneous coronary intervention: the SMART-CHOICE randomized, open-label, noninferiority trial.

Apresentador: Watanabe H y Hahn J-Y.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top