Tag Archives: aspirina

AHA 2020 | POLYPILL: Una sola pastilla más aspirina para tratar todo

AHA 2020 | POLYPILL: Um só comprimido mais aspirina para tratar tudo

AHA 2020 | POLYPILL: Um só comprimido mais aspirina para tratar tudo

O uso de um só comprimido ou pílula contendo uma combinação fixa de estatinas, inibidores da enzima de conversão, betabloqueadores e diuréticos conseguiu diminuir significativamente o risco cardiovascular em uma grande população sem antecedentes de eventos (prevenção primária). No entanto, associou-se a um risco intermediário de apresentação de doença cardiovascular.  O estudo TIPS-3 (The International

Angioplastia em pacientes estáveis sem aspirina e com prasugrel: a inovação avançada

Os inibidores potentes do receptor P2Y12 como o prasugrel e o ticagrelor foram testados principalmente no contexto de síndromes coronarianas agudas. Há pouca evidência em pacientes estáveis, especialmente para o prasugrel. Desenhar um estudo com este propósito já parecia bastante desafiante, mas o fato de tirar a aspirina do esquema de dupla antiagregação em pacientes

A monoterapia de AAS se consolida como estratégia de antiagregação pós TAVI

Esta metanálise que será publicada no J Am Cardiol respalda a evidência para indicar somente aspirina (AAS) após o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI).  Indicar somente AAS se associa a menos sangramentos e, por outro lado, não implica um aumento de eventos isquêmicos (como os AVCs) ou da mortalidade.  Os resultados em conjunto de

ESC 2020 | Contra a corrente, a monoterapia de AAS parece ser superior após o TAVI

Após o TAVI, os pacientes que não apresentam indicação para anticoagulação se beneficiam com a monoterapia de aspirina vs. a dupla antiagregação.  Este trabalho, que foi apresentado no ESC 2020 e simultaneamente publicado no NEJM parece ir contra a corrente da “moda” da monoterapia de inibidores do receptor P2Y12 e randomizou pacientes a monoterapia de

Podemos suspender a aspirina após uma angioplastia?

Descontinuar a aspirina após 1 a 3 meses de uma angioplastia para continuar com um inibidor do receptor P2Y12 reduz o risco de sangramento sem aumentar os eventos trombóticos. Esta afirmação é válida inclusive para os pacientes que são admitidos com uma síndrome coronariana aguda.  A dupla antiagregação plaquetária com aspirina mais um inibidor do

ACC 2020 Virtual | Sub-análisis del COMPASS: la diabetes aumenta el beneficio del rivaroxaban más AAS

ACC 2020 Virtual | Subanálise do COMPASS: a diabetes aumenta o benefício da rivaroxabana mais AAS

Nos pacientes com doença coronariana ou periférica estável a diabetes aumenta o benefício da combinação de baixas doses de rivaroxabana somada à aspirina vs. somente a aspirina.  Esta análise estava pré-especificada no protocolo do COMPASS e foi apresentada de forma virtual no ACC 2020 e simultaneamente publicada na revista Circulation.  Os pacientes com diabetes mostraram

ARTE: ¿AsEl fin de la aspirina para los pacientes anticoagulados que reciben angioplastiapirina o aspirina más clopidogrel post TAVI?

Alternativas para pacientes alérgicos à aspirina

A intolerância à aspirina é um fato relativamente frequente e não existe outro anti-inflamatório não esteroide que a substitua.  As novas diretrizes de síndromes coronarianas crônicas dão uma recomendação classe IIb para usar prasugrel ou ticagrelor em pacientes que não toleram a aspirina. Isso não significa uma substituição em um paciente que precisa de dupla

AHA 2019 | TWILIGHT: discontinuar la aspirina luego de un síndrome coronario agudo

AHA 2019 | TWILIGHT: descontinuar a aspirina após uma síndrome coronariana aguda

Os achados deste trabalho confirmam um menor sangramento sem ônus em termos de eventos trombóticos ao suspender a aspirina após uma síndrome coronariana aguda.  Na mesma linha que o TWILIGHT original, este trabalho pôs o foco unicamente em pacientes com síndromes coronarianas agudas (excluindo pacientes com supradesnivelamento do segmento ST) e confirmou que suspender a

Sangrados mayores en pacientes con AAS más rivaroxabán

Sangramentos maiores em pacientes com AAS mais rivaroxabana

A combinação de doença coronariana ou vascular periférica mais alguma razão para estar anticoagulado – como poderia ser a fibrilação atrial – faz com que tenhamos muitos pacientes recebendo antiagregação com aspirina mais anticoagulação com rivaroxabana, por exemplo.  É sabido que esta combinação (aspirina 100 mg por dia mais rivaroxabana 2,5 mg duas vezes por

ESC 2019 | THEMIS-PCI: diferentemente do que ocorreu com o estudo principal, aqui o ticagrelor vale a pena

Este trabalho é um subestudo do THEMIS, que foi apresentado durante as sessões científicas do ESC 2019 de Paris e simultaneamente publicado no Lancet. Todos os pacientes eram diabéticos com doença coronariana estável, mas neste subestudo tinham também o antecedente de uma angioplastia prévia. Incluíram-se mais de 11.000 pacientes com o mencionado antecedente e para

Top