Angioplastia em pacientes estáveis sem aspirina e com prasugrel: a inovação avançada

Os inibidores potentes do receptor P2Y12 como o prasugrel e o ticagrelor foram testados principalmente no contexto de síndromes coronarianas agudas. Há pouca evidência em pacientes estáveis, especialmente para o prasugrel. Desenhar um estudo com este propósito já parecia bastante desafiante, mas o fato de tirar a aspirina do esquema de dupla antiagregação em pacientes que não apresentavam um risco particularmente elevado de sangramento levou este trabalho a outro patamar. 

Angioplastia en pacientes estables sin aspirina y con prasugrel

A hipótese de trabalho foi que a monoterapia de prasugrel após uma angioplastia bem-sucedida com stent eluidor de everolimus poderia ser segura e efetiva em uma população com doença coronariana estável. 

Os últimos trabalhos impuseram a moda de tempos curtos ou ultracurtos de aspirina, mas em pacientes que em geral apresentavam um risco de sangramento elevado. 

O presente trabalho publicado no JACC Cardiovasc Interv. foi um passo mais adiante omitindo completamente a aspirina em uma população de baixo risco (Syntax score < 23) submetida a angioplastia eletiva.

Todos os pacientes se encontravam recebendo dupla antiagregação no momento do procedimento (incluindo esse dia), e a aspirina foi descontinuada imediatamente após uma angioplastia bem-sucedida. O prasugrel foi administrado na sala de cateterismo imediatamente após o procedimento e a partir desse momento continuou como monoterapia por somente 3 meses.


Leia também: Dupla malha para dupla proteção em angioplastia carotídea.


Os desfechos primários foram uma combinação de morte cardíaca, infarto relacionado com o vaso, trombose definitiva e sangramento maior (BARC 3 a 5).

Com 201 pacientes incluídos observou-se apenas um evento em um único paciente (0,5%). Não ocorreu nenhuma trombose de stent. 

Conclusão

A monoterapia de prasugrel após uma angioplastia eletiva bem-sucedida com stent eluidor de everolimus em uma população com anatomia simples foi segura e efetiva. Estes achados motivam o desenho de estudos de maior escala para terminar de definir o correto balanço entre o risco isquêmico e o hemorrágico. 

Título original: Aspirin-Free Prasugrel Monotherapy Following Coronary Artery Stenting in Patients With Stable CAD. The ASET Pilot Study.

Referência: Norihiro Kogame et al. JACC Cardiovasc Interv. 2020 Oct 12;13(19):2251 2262. doi: 10.1016/j.jcin.2020.06.023.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

(Visited 1 times, 1 visits today)

*

Top