Dupla antiagregação e TAVI: as diretrizes se tornaram obsoletas em vários sentidos

As atuais diretrizes da prática clínica recomendam dupla antiagregação plaquetária (DAPT) de 3 a 6 meses após o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI). Nos últimos tempos surgiu nova informação que contradiz dita recomendação e que finalmente foi condensada na presente metanálise recentemente publicada no JAHA. 

duración terapia de doble antiagregación plaquetaria

Todas os trabalhos realizados até novembro de 2020 que investigaram a monoterapia de antiagregação plaquetária vs. DAPT foram analisados e divididos de acordo com o tempo de duração da terapia. 

Foi calculado o risco de sangramento com comprometimento da vida, o risco de AVC e o risco de mortalidade por qualquer causa. 

Foram excluídos os estudos que analisaram a necessidade de anticoagulação concomitante como nos casos de pacientes com fibrilação atrial. 

Foram encontrados 4 estudos randomizados e controlados, 2 estudos que utilizaram propensity score e um estudo observacional, somando um total de 2498 pacientes.

De todos esses pacientes, 1249 receberam monoterapia, 485 receberam DAPT por 3 meses e 764 pacientes receberam DAPT por 6 meses. Todos os estudos utilizaram a aspirina como monoterapia.


Leia também: Xience recebe o CE Mark para esquemas curtos e ultracurtos de DAPT.


A análise mostrou que a aspirina como monoterapia diminuiu significativamente o risco de sangramento que acarreta comprometimento da vida vs. 3 meses de DAPT (RR = 2,13; p = 0,016) e vs. 6 meses de DAPT (RR = 2,54; p = 0,007).

Não foram observadas diferenças ao comparar os esquemas de DAPT de 3 e 6 meses uns com os outros.

As taxas de AVC e mortalidade por qualquer causa foram similares nos 3 grupos.


Leia também: Dispositivos de proteção cerebral durante o TAVI na prática clínica.


As diretrizes da prática clínica para indicar antiagregação plaquetária em um paciente que foi submetido a TAVI esperam atualização depois de vários estudos com diferentes desenhos e, agora, de uma metanálise com resultados consistentes a favor da monoterapia. 

Conclusão

A monoterapia com aspirina após o TAVI diminuiu o risco de sangramento e não incrementou a taxa de AVC ou mortalidade em comparação com a dupla antiagregação por 3 ou 6 meses. 

Descargar (PDF, Unknown)

Título original: Duration of Antiplatelet Therapy Following Transcatheter Aortic Valve Replacement: Systematic Review and Network Meta-Analysis.

Referencia: Toshiki Kuno et al. J Am Heart Assoc. 2021;10:e019490.  DOI: 10.1161/JAHA.120.019490.


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?

*

Top