Tag Archives: DAPT

TCT 2021 | STOPDAPT-2 y MASTER-DAPT: la discusión continúa del ESC al TCT

TCT 2021 | STOPDAPT-2 y MASTER-DAPT: a discussão continua do ESC ao TCT

TCT 2021 | STOPDAPT-2 y MASTER-DAPT: a discussão continua do ESC ao TCT

Continuam as controvérsias nos trabalhos sobre esquemas curtos de duplo antiagregação plaquetária (DAPT). Essas discussões parecem, no entanto, conduzir ao consenso de que, para além da “categoria” de sangramento ou do risco isquêmico, o mais importante é uma decisão baseada no paciente tratado. O tempo de DAPT deve ser individualizado e não simplificado com um

doble antiagregación plaquetaria

XIENCE SHORT DAPT | Qual é o tempo ideal de DAPT em pacientes com alto risco de sangramento?

Em pacientes com alto risco de sangramento que são submetidos a angioplastia coronariana com um stent Xience, o tempo de DAPT de 1 a 3 meses foi não inferior a 6 a 12 meses no que a eventos isquêmicos se refere e poderia se associar a uma menor chance de sangramentos maiores e uma menor

ESC 2021 | MASTER DAPT: Doble antiagregación plaquetaria después de la angioplastia coronaria en pacientes con alto riesgo isquémico

ESC 2021 | MASTER DAPT: Dupla antiagregação plaquetária após a angioplastia coronariana em pacientes com alto risco hemorrágico

Gentileza do Dr. José Álvarez.  A duração da dupla antiagregação plaquetária tem sido tema de permanente revisão em pacientes com alto risco de sangramento tratados com stents farmacoativos.  As diretrizes da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC) e do American College of Cardiology (ACC) sugerem reduzir dito tratamento a um máximo de três a seis meses

¿Desescalar la doble antiagregación es el nuevo paradigma?

Desescalar a dupla antiagregação é o novo paradigma?

Desescalar a dupla antiagregação plaquetária poderia ser a estratégia mais efetiva após uma síndrome coronariana aguda, reduzindo sangramentos, custos e sem um aumento dos eventos isquêmicos.  Balancear os efeitos da dupla antiagregação plaquetária (DAPT) na era dos potentes inibidores do receptor P2Y12 se tornou a pedra angular do manejo das síndromes coronarianas agudas (SCA). Vários

Sangrados mayores en pacientes con AAS más rivaroxabán

AAS vs. DAPT pós-TAVI: metanálise de estudos randomizados

A aspirina (AAS) como monoterapia reduz o risco combinado de eventos trombóticos e hemorrágicos em comparação com a dupla antiagregação plaquetária (DAPT) em pacientes submetidos a implante percutâneo da valva aórtica (TAVI). Esta metanálise reproduz os resultados dos estudos randomizados de menor tamanho e não inclui o registo OCEAN-TAVI, o único que por enquanto mostrou

doble antiagregación plaquetaria

O dilema da DAPT vs. monoterapia também está presente após a cirurgia

Os pacientes que são submetidos a cirurgia de revascularização miocárdica e recebem alta com um esquema de dupla antiagregação plaquetária (DAPT) com aspirina e clopidogrel se beneficiam com uma redução de eventos cardiovasculares e cerebrovasculares maiores em comparação com aqueles que recebem monoterapia de aspirina.  Além disso, aqueles que recebem DAPT não têm que pagar

Balancear el riesgo de sangrado vs trombótico para definir el tiempo de doble antiagregación

Dupla antiagregação ultra curta após uma angioplastia complexa

Os resultados do seguimento de 1 mês de antiagregação plaquetária (DAPT) seguido de monoterapia de clopidogrel foram comparáveis a 12 meses de DAPT tanto em pacientes com angioplastia simples como complexas. Não se observou uma interação significativa entre o período de DAPT e a dificuldade do procedimento.  Este trabalho é um estudo post hoc do

doble antiagregacion plaquetaria sexo

Antiagregação plaquetária no AVC ou no AIT: simples ou dupla?

A antiagregação plaquetária é fundamental para prevenir eventos trombóticos após um acidente isquêmico transitório (AIT) ou um AVC isquêmico. O papel da aspirina está bem estabelecido nesse cenário, mas está surgindo evidência para um período curto de dupla antiagregação (DAPT). Agora, a pergunta que não quer calar é se dita estratégia pode evitar AVCs recorrentes

duración terapia de doble antiagregación plaquetaria

Dupla antiagregação e TAVI: as diretrizes se tornaram obsoletas em vários sentidos

As atuais diretrizes da prática clínica recomendam dupla antiagregação plaquetária (DAPT) de 3 a 6 meses após o implante percutâneo da valva aórtica (TAVI). Nos últimos tempos surgiu nova informação que contradiz dita recomendação e que finalmente foi condensada na presente metanálise recentemente publicada no JAHA.  Todas os trabalhos realizados até novembro de 2020 que

Xience recebe o CE Mark para esquemas curtos e ultracurtos de DAPT

É aprovado na Europa o esquema de dupla antiagregação plaquetária (DAPT) de somente 1 mês após a angioplastia com um stent Xience em pacientes com alto risco de sangramento.  A aprovação do CE Mark chega após a publicação dos estudos Xience 28 e Xience 90. Logo que a autorização foi confirmada, a Abbott anunciou o

Top