Vale a pena o esforço: recanalização de oclusões totais vs. tratamento médico ótimo

A recanalização bem-sucedida de uma oclusão total crônica (hoje estamos ao redor de 90%) leva a uma melhora significativa da qualidade de vida e da frequência dos sintomas em pacientes com angina crônica estável vs. apenas o melhor tratamento médico.

8 artículos sobre Oclusiones Crónicas Totales que no puede dejar de leerEsses resultados são animadores e realmente são os que queríamos receber, embora os sintomas, com o desfecho primário em si, estejam no olho da tormenta desde a publicação do estudo ORBITA (populações diferentes, sem sombra de dúvida, mas, em última instância, o mesmo desfecho).

 

O valor clínico da angioplastia no contexto de oclusões totais crônicas não está claramente estabelecido em estudos randomizados. Por tal motivo, o EUROCTO randomizou pacientes para estabelecer o benefício da angioplastia vs. o tratamento médico ótimo em termos de alívio dos sintomas.


Leia também: Taxa de AVC pós-cirurgia vs. angioplastia coronariana em uma análise de mais de 10.000 pacientes.


Foram incluídos prospectivamente 396 pacientes e randomizados de maneira aberta 2:1 em vários centros da Europa. O desfecho primário foi a melhora da qualidade de vida com base no questionário de angina de Seattle entre a randomização e os 12 meses de seguimento.

 

Cinquenta e dois por cento dos pacientes apresentava outras lesões que foram tratadas previamente à randomização.

 

A análise por intenção de tratamento se realizou incluindo 13,4% de recanalizações fracassadas no grupo de angioplastia e 7,3% de crossover no grupo tratamento médico.


Leia também: A fragilidade: quando chegamos demasiadamente tarde para a abordagem da isquemia crítica de membros inferiores.


Em 12 meses, observou-se uma melhora significativa da escala de angina no grupo angioplastia vs. o grupo tratamento médico (OR 5,23, IC 95% 1,75 a 8,71; p = 0,003) e na qualidade de vida (OR 6,62, IC 95% 1,78 a 11,46; p = 0,007), alcançando-se assim o desfecho primário e podendo-se considerar como positivo o estudo.

 

A ausência completa de angina foi mais frequente no grupo angioplastia que no grupo tratamento médico (71,6% vs. 57,8%; p = 0,008). Não foram observadas mortes ou infarto periprocedimento.

 

Em um ano de seguimento, os eventos cardiovasculares maiores clássicos (morte, infarto, AVC) foram comparáveis entre os dois grupos.

 

Conclusão

A recanalização bem-sucedida de uma oclusão total crônica melhora a qualidade de vida e os sintomas em pacientes com angina crônica estável em comparação com o tratamento médico ótimo.

 

Título original: A randomized multicentre trial to compare revascularization with optimal medical therapy for the treatment of chronic total coronary occlusions. The EUROCTO trial investigators.

Referência: Gerald S.Werner et al. European Heart Journal (2018) 0, 1–10. On line before print.

 

Descargar (PDF, Unknown)


Gostaria de receber um resumo semanal com os últimos artigos científicos?








Sua opinião nos interessa. Pode deixar abaixo seu comentário, reflexão, pergunta ou o que desejar. Será mais que bem-vindo.

*

Top