Outros articles

Guias americanos e europeus de fibrilação atrial: em que se diferenciam?

Guias americanos e europeus de fibrilação atrial: em que se diferenciam?

A recente publicação dos guias da Sociedade Europeia de Cardiologia (ESC) e do Colégio Americano de Cardiologia (ACC) trouxeram uma importante atualização em relação a múltiplos aspectos do manejo da fibrilação atrial (FA). Contudo, ditos guias não estiveram isentos de discrepância entre si, tanto no que se refere ao manejo quanto aos níveis de recomendação. 

Nuevas guías de valvulopatías con actualizaciones clave en TAVI e insuficiencia mitral

Novas diretrizes de valvopatias com importantes atualizações em TAVI e insuficiência mitral

As diretrizes para o manejo das valvopatias foram atualizadas na semana passada pela associação entre a AHA e o ACC.  A última versão completa publicada era do ano 2014 e, nesse sentido, muitos temas tinham ficado obsoletos à luz da grande quantidade de evidência que surgiu nos últimos anos.  Provavelmente a incorporação mais importante tenha

ESC 2020 | Guías de Fibrilación Auricular 2020: Novedades sobre diagnóstico, clasificación y tratamiento

ESC 2020 | Diretrizes de Fibrilação Atrial 2020: novidades sobre diagnóstico, classificação e tratamento

As novas diretrizes para o diagnóstico e tratamento da fibrilação atrial (FA) foram apresentadas no Congresso virtual da ESC 2020. Incorporam várias modificações que surgiram dos últimos estudos randomizados e, fundamentalmente, estabelecem uma “virada” em relação a como os médicos de diferentes especialidades devem se manejar e classificar a arritmia após o recente diagnóstico.  As

marcapasos tavi

Válvula tricúspide: é factível realizar tratamento percutâneo em pacientes com marca-passo definitivo?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. Como sabemos, com a maior expectativa de vida há um aumento significativo da utilização de marca-passo definitivo, desfibriladores e ressincronizadores. Nesse sentido, a presença de seus cateteres se associa a insuficiência tricúspide que, com o passar do tempo, pode se transformar em severa e leva a insuficiências cardíacas de difícil

Cirugía para mejorar la sobrevida en insuficiencia tricuspidea aislada

PASCAL na insuficiência tricúspide com resultados animadores

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A insuficiência tricúspide (IT) se associa a maior mortalidade e morbidade, sendo a causa funcional a mais frequente.  Além disso, ficou demonstrado que a cirurgia tricúspide apresenta uma mortalidade de entre 8% e 20%. Por outro lado, está verificado que quando há doença esquerda que afeta a tricúspide e as

Cambios fisiológicos y clínicos luego de reparar la tricúspide

Mudanças fisiológicas e clínicas após a reparação da valva tricúspide

Depois do recente anúncio da FDA para tratar todo o espectro de pacientes com TAVI, o avanço de dispositivos para tratar a valva mitral e a evolução dos que já estavam no mercado como o MitraClip e a variedade de válvulas pulmonares, só nos resta um território final por ganhar: a longamente esquecida valva tricúspide.

Costo efectividad de la reparación endovascular y quirúrgica en aneurismas complejos

Impacto da reparação endovascular da tricúspide “borda a borda”

Reduzir a insuficiência tricúspide de maneira endovascular se associa a uma melhora da função hepática. Isso é especialmente válido se a função hepática já se encontrava alterada antes da reparação da valva. É interessante ressaltar aqui que o fígado é um órgão invisível para muitos cardiologistas. Já em relação à função renal não se constatou

EuroPCR 2019 | TRILUMINATE: Reparación tricuspídea con clip mejora la insuficiencia y la calidad de vida

EuroPCR 2019 | TRILUMINATE: Reparação tricúspide com clipe melhora a insuficiência e a qualidade de vida

A terapia transcateter se afiança como uma promessa para uma valva longamente esquecida pelos intervencionistas devido à falta de opções terapêuticas. De acordo com o estudo TRILUMINATE, a reparação percutânea borda a borda mediante um clipe parece oferecer alguma esperança aos pacientes com insuficiência tricúspide. Após 30 dias, a reparação transcateter com clipe reduziu significativamente

TAVI en bajo riesgo con “cero” mortalidad y “cero” stroke

É necessário levar em consideração a falha diastólica no TAVI

A estenose aórtica aumenta a pós-carga, gerando assim hipertrofia como mecanismo de compensação para manter o volume minuto. Isso leva a uma falha diastólica do ventrículo esquerdo (FDVE). Mais da metade dos pacientes que apresentam estenose aórtica padecem de hipertrofia ventricular e fibrose miocárdica, preditores de mortalidade na cirurgia. Atualmente existe evidência contraditória no TAVI.

lo-mas-leido-de-febrero

Os 5 artigos científicos mais lidos de Fevereiro

1) O estudo CULPRIT-SHOCK finalmente foi publicado no NEJM e chegou para mudar os guias Na cobertura que a SOLACI realizou do Congresso TCT 2017, realizado em Denver, Colorado, já tínhamos adiantado alguns dos resultados deste trabalho que veio para virar a mesa de nossa prática clínica, já que seus resultados foram muito diferentes daqueles do clássico estudo SHOCK,

Comienza a surgir evidencia positiva para la “válvula olvidada”

Começa a surgir evidência positiva para a “valva esquecida”

A insuficiência tricúspide é frequente e na maioria das vezes é secundária à dilatação do ventrículo direito e do anel tricúspide. A insuficiência tricúspide moderada a severa tem sido relacionada a um aumento da mortalidade, embora historicamente esta valva tenha ficado relegada em importância com relação às outras três. A reparação cirúrgica da tricúspide tem bons resultados, mas

Top