Tag Archives: doença coronariana

Utilidade do gradiente trans-stent como preditor de resultados adversos no seguimento

Utilidade do gradiente trans-stent como preditor de resultados adversos no seguimento

O implante de um stent em uma lesão coronariana não deveria ocasionar a queda da pressão no segmento tratado quando se realiza avaliação fisiológica mediante fluxo fracionado de reserva (FFR). O incremento do gradiente trans-stent baseado em FFR implicaria um segmento do vaso subexpandido ou uma obstrução intrastent, como prolapso de placa ou trombo.  A

La ATC es una alternativa válida en el TCI

É útil a ATC na deterioração severa da fração de ejeção do ventrículo esquerdo?

A doença coronariana é a causa mais frequente de falha cardíaca e em alguns estudos observacionais a ATC poderia ajudar a melhorar a função ventricular.  O único estudo randomizado importante que comparou cirurgia de revascularização miocárdica (CRM) vs. tratamento médico em pacientes com deterioração da função ventricular foi o STICH, mostrando que em 5 anos

¿Se debe tener en cuenta el género para revascularizar el tronco?

Diferenças de gênero e prognóstico em seguimento de 10 anos da síndrome coronariana com elevação do ST

A doença coronariana na mulher costuma se desenvolver 10 anos depois do que ocorre no caso dos homens e existe alguma evidência que sugere que as mulheres apresentam uma maior taxa de mortalidade, especialmente levando em consideração a síndrome coronariana com elevação do ST (SCACEST), com registros que evidenciaram maior mortalidade tanto na internação quanto

ESC 2022

ESC 2022 | REVIVED-BCIS2

O estudo REVIVED-BCI2 incluiu 700 pacientes com fração de ejeção ≤35% com doença coronariana extensa passível de ATC.  Os pacientes foram randomizados a ATC mais tratamento médico ótimo e completo (OMT) – segundo os guias atuais – ou somente a OMT.  347 pacientes foram randomizados a ATC e 353 a OMT. O desfecho primário foi

¿Cirugía bariátrica por cateterismo?

Valor prognóstico de disfunção microvascular estrutural e funcional em pacientes com doença coronariana não obstrutiva

A disfunção coronariana microvascular (CMD) é um importante fator que intervém no desenvolvimento de síndromes anginosas. Entre os pacientes com angor e doença coronariana não obstrutiva com CMD, foram identificados dois padrões usando-se a resistência microvascular mínima: CMD estrutural e CMD funcional.  A CMD estrutural está caracterizada por diminuição da reserva de fluxo coronariano (CFR)

Resultados alentadores de los balones cubiertos de Biolimus para el tratamiento de vasos pequeños

Resultados promissores dos balões cobertos de Biolumus para o tratamento de vasos pequenos

Os balões eluidores de fármacos demonstraram segurança e efetividade no tratamento da doença coronariana de vaso pequeno e na reestenose intrastent. Os estudos randomizados, no entanto, foram realizados com o uso do Paclitaxel. Vários trabalhos demonstraram que a utilização de Biolumus, um análogo semissintético do Sirolimus, otimiza a eluição da droga tanto nos stents como

Un guiño para la trombólisis guiada por Catéter en tromboembolismo pulmonar

Uma boa notícia para a trombólise guiada por Cateter em tromboembolismo pulmonar

O tromboembolismo pulmonar (TEP) é a terceira doença cardiovascular mais frequente, com uma prevalência crescente ao longo do tempo. A estratificação desses pacientes é fundamental para a decisão da abordagem terapêutica devido ao fato de se ter observado que certos subgrupos têm uma elevada mortalidade. A Sociedade Europeia de Cardiologia, em seu último guia do

Estenosis aórtica moderada y disfunción ventricular ¿debería apurarse la indicación del recambio?

Melhora da função ventricular pós-revascularização: menos eventos para todos os subgrupos?

Segundo os estudos STITCH e STITCHES, em pacientes com doença coronariana e deterioração da função ventricular, a revascularização de um miocárdio viável pode chegar a reverter a disfunção ventricular sistólica.  Essa melhora da função ventricular com a revascularização, principalmente relacionada com a cirurgia de revascularização miocárdica (CRM), melhora a sobrevida a longo prazo em comparação

El uso de imágenes intravasculares para guiar la angioplastia reduce el riesgo de muerte cardiovascular en comparación con la angiografía

Eventos cardiovasculares em 5 anos após postergação da revascularização guiada por FFR. Devemos nos guiar somente pelo valor obtido com o FFR?

O fluxo fracionado de reserva (FFR) demonstrou sua segurança e eficácia em diferentes estudos mas ainda não sabemos se o mesmo se mantém em 5 anos.  O objetivo deste registro multicêntrico foi avaliar o impacto do risco trombótico (medido pelo escore de CREDO-Kyoto) como preditor de eventos cardiovasculares em 5 anos em pacientes nos quais

¿Cirugía bariátrica por cateterismo?

Será a revascularização coronariana útil em pacientes candidatos a transplante renal?

A doença cardiovascular é a principal causa de morte em pacientes com transplante renal funcionante, chegando a representar 30% dos óbitos, com a taxa mais alta no período peritransplante. Por sua vez, a incidência de infarto agudo do miocárdio (IAM) após um transplante renal é de 5% a 11%. Devido a isto, os candidatos a

Top