Pacientes (Artigos Gerais) articles

Aceite de oliva y riesgo cardiovascular ¿A mayor consumo menos enfermedad?

Azeite de oliva e risco cardiovascular: quanto maior o consumo menor a taxa de enfermidades?

Azeite de oliva e risco cardiovascular: quanto maior o consumo menor a taxa de enfermidades?

Um alto consumo de azeite de oliva se associou a um menor risco de doença coronariana e cardiovascular em duas grandes coortes prospectivas de homens e mulheres.  Substituir a margarina, a manteiga, a maionese e as gorduras provenientes do leite por azeite de oliva pode ter um grande impacto na saúde cardiovascular.  Os benefícios do

Recomendaciones de la ACC con el nuevo coronavirus

Recomendações do ACC em relação ao novo coronavírus

O American College of Cardiology (ACC) lançou um documento que resume as potenciais implicações que poderia ter o novo coronavírus identificado em Wuhan, na China. Este novo vírus foi denominado pela OMS como COVID-19. De acordo com os registros da OMS existem aproximadamente 93.000 casos confirmados em todo o mundo, entre os quais aproximadamente 12.600

cardiovascular health

Há uma “dose” segura no que se refere ao consumo de carne?

O consumo de carne se associa a um pequeno mas significativo aumento da mortalidade cardiovascular por qualquer causa. A relação foi dose/resposta e não se observou nenhuma “dose” segura de carne. De acordo com esta análise que será publicada no JAMA e que incluiu seis diferentes estudos prospectivos, o consumo de carnes vermelhas, tanto processadas

¿El alcohol es bueno, malo o neutro para la salud cardiovascular?

Consumo de álcool e fibrilação atrial: mais razões para a moderação

A redução do consumo de bebidas alcoólicas deveria ser parte do “pacote” de recomendações em prevenção secundária e isso não somente pelas artérias mas também porque menos álcool impacta na redução da fibrilação atrial (FA).  A abstenção do consumo de álcool poderia melhorar os sintomas da arritmia e reduzir a chance de recorrência em pacientes

Programas de ejercicios en la enfermedad vascular periférica

Quanto exercício deveríamos indicar para reduzir a mortalidade?

A atividade física demonstrou sua potencialidade na redução da mortalidade de uma maneira dose/resposta similar à de qualquer fármaco. Mas ainda há perguntas que devem ser respondidas. Algumas delas são: há um mínimo indispensável de exercício para obter benefícios? Há uma dose “tóxica de exercício”? E, finalmente, o exercício beneficia a todos por igual? Este

Saltearse el desayuno y riesgo cardiovascular

Saltar o café da manhã e risco cardiovascular

Vários estudos associaram o fato de saltar a primeira refeição do dia (não tomar o café da manhã ou fazê-lo muito frugalmente) com um aumento dos fatores de risco cardiometabólico como a obesidade, a hipertensão, a dislipidemia, diabetes e síndrome metabólica.  Este trabalho examinou toda a evidência disponível sobre não tomar o café da manhã

cardiovascular health

Suplementos de vitamina D para prevenir doença cardiovascular e câncer

Um suplemento ou qualquer coisa que pudesse diminuir ao mesmo tempo o risco de doença cardiovascular e o risco de câncer seria realmente algo revolucionário. Este trabalho publicado no NEJM tentou provar que o suplemento de vitamina D poderia diminuir o risco dos dois males, diga-se de passagem, as mais frequentes do mundo. No entanto,

Bebidas azucaradas y con edulcorante asociadas a eventos cardiovasculares y mortalidad

Bebidas artificialmente adoçadas e risco d e Alzheimer

As bebidas artificialmente adoçadas (com diferentes tipos de adoçantes) poderiam ser responsáveis pelo aumento do risco de doenças cerebrovasculares e até quase o triplo de risco de ocorrência de demência por doença de Alzheimer.  Tanto as bebidas açucaradas quanto as artificialmente adoçadas se associaram a risco cardiometabólico, doença cerebrovascular e demência. Este trabalho avaliou prospectivamente

Nuevas guías de dislipemia

Consumo de ovos e mortalidade por eventos cardiovasculares

De acordo com este trabalho recentemente publicado na prestigiosa revista JAMA, o consumo elevado de colesterol ou de ovos (cujas gemas apresentam uma alta concentração de dito lipídio) se associa significativamente a um maior risco de eventos cardiovasculares e mortalidade por qualquer causa, com uma curva típica de dose/efeito. Segundo os autores, esta informação deveria

indicación de tratamiento con estatinas

Estatinas em prevenção primária: questionadas como a AAS?

Esta nova revisão recentemente publicada no BMJ questiona o benefício das estatinas em prevenção primária de pacientes de baixo risco. Os autores argumentam que as estatinas deveriam ser indicadas com maior precaução em prevenção primária considerando o fato de seu benefício absoluto ser quase marginal em pacientes de baixo risco.  As mudanças nas diretrizes europeias

Cantidad de horas de sueño y riesgo de infarto de miocardio

Quantidade de horas de sono e risco de infarto do miocárdio

Este é um dos primeiros trabalhos que estudam o tema de maneira prospectiva e os resultados respaldam a ideia de que dormir pouco é um potencial fator de risco de infarto. Ainda falta mais informação para que a quantidade de horas de sono entre no pacote de recomendações sobre a mudança de estilo de vida,

Top