Tag Archives: estenose aórtica severa

Debemos tener en cuenta a la isquemia crítica de MM II en el TAVI

Revascularização pré-TAVI: angiografia ou fisiologia?

Revascularização pré-TAVI: angiografia ou fisiologia?

Guiar a revascularização com fluxo fracionado de reserva (FFR) se associou com resultados favoráveis em comparação com a clássica condução angiográfica em pacientes em plano de receber um implante percutâneo da valva aórtica (TAVI).   Diante da completa falta de estudos randomizados, este trabalho observacional é o melhor que temos para guiar a revascularização em pacientes

AHA 2019 | Sapien vs. Evolut: parece ineludível um estudo randomizado cabaça a cabeça

Dois registros franceses que utilizam propensity score para comparar as populações sugerem que existem diferenças entre a válvula expansível por balão e a autoexpansível em pontos tão duros quanto a mortalidade.  Os únicos dispositivos aprovados pela FDA e comercialmente disponíveis nos Estados Unidos são a válvula expansível por balão Sapien 3 (Edwards Lifesciences) e a

Impacto negativo de la hipertensión pulmonar en el TAVI

Impacto negativo da hipertensão pulmonar no TAVI

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A presença de hipertensão pulmonar (HP) é frequente na estenose aórtica severa. Esta pode ser classificada como: HP pré-capilar (HPPC), HP pós-capilar isolada (HPPCI) e HP pré e pós-capilar (HPPPC).  Na atualidade há muito pouca informação que analise a estenose aórtica severa a partir desta perspectiva.  Foram analisados 1.400 pacientes

Metanálise dos grandes estudos sobre TAVI em baixo risco: a evidência é consistente

Esta metanálise que incluiu os 4 grandes estudos randomizados sobre TAVI vs. cirurgia em pacientes de baixo risco foi publicado recentemente no JACC e mostrou que o implante percutâneo se associa de maneira significativa a uma menor mortalidade que a cirurgia em seguimento de um ano.  Estes resultados respaldam ainda mais a evidência de que

Dano do miocárdio, devemos começar a avaliá-lo?

Gentileza do Dr. Carlos Fava. A atual recomendação para a substituição valvar aórtica está baseada nos critérios de severidade (área, gradiente, velocidade e área indexada), na presença de sintomas e na função ventricular e, também, na existência de comorbidades (principalmente para avaliar o risco). Entretanto, o dano ventricular e/ou seu efeito na hemodinâmica cardiovascular não

Top